Outono-Inverno: estações das doenças sazonais

Caracterizadas por ocorrerem com maior frequência em determinada estação climática do ano, são diversas as manifestações de doenças que aparecem nessa época, especialmente as respiratórias

dino

São Paulo, 13/06/2018 –

Entre o outono e o inverno há um aumento considerável de doenças respiratórias, inflamatórias e alérgicas, tais como: resfriado, gripe, laringite, asma, bronquite, pneumonia e bronquiolite. Este aumento de doenças está ligado, sobretudo, a fatores climáticos. Neste período do ano no Brasil, a temperatura do ar diminui, há pouca umidade atmosférica e, consequentemente, maior nível de poluição no ar, pela falta de chuvas e ventos, o que predispõe os surtos infecciosos, como as gripes.

Mudanças simples de comportamento são a melhor forma de prevenção. “O vírus está em todos os lugares. Evite tocar o rosto e lave as mãos com água e sabão sempre que chegar ao seu destino. Ao tossir ou espirrar, use um lenço descartável e descarte-o em seguida ou cubra a boca com a roupa”, ressalta Susi Fernandes, professora do curso de fisioterapia do Mackenzie.

Segundo a especialista, o vírus é transmitido por meio da saliva, tosse ou espirro mesmo antes da doença se manifestar. “Esses surtos epidêmicos são caracterizados pela rápida proliferação e sem controle do agente infeccioso, com impacto direto no bem-estar do indivíduo”.

Por isso, é muito importante que a população tenha alguns cuidados básico como lavar as mãos, várias vezes ao dia, com água e sabonete, especialmente após passar por locais públicos. O álcool em gel é também uma boa opção para ter sempre consigo para a higienização das mãos. Alimentar-se bem; comer muitas frutas e verduras e ingerir boas quantidades de água auxilia no aumento da resistência do organismo.

Compartilhe: