Alagoas conta com mais 60 profissionais do Programa Mais Médicos

Texto de João Victor Barroso

Com o objetivo de fortalecer as ações da atenção primária em Alagoas, a Secretária de Estado da Saúde (Sesau) promoveu um encontro de boas-vindas para os 60 novos profissionais do Programa Mais Médicos, nesta  segunda-feira (13), no Centro Universitário Tiradentes (Unit), no bairro Cruz das Almas. O evento também foi marcado por uma oficina de atualização para os 197 profissionais que já atuam em 68 dos 102 municípios do Estado.

Por meio do Mais Médicos é garantido um melhor atendimento aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS), levando médicos para locais onde existem poucos profissionais. Com isso é fortalecida a atenção básica, caracterizada como porta de entrada para o SUS e responsável por solucionar 80% dos problemas de saúde.

Tânia Queiroz, gerente de Atenção Primaria da Sesau, disse que essa é a primeira reunião do ano, com objetivo de acolher os novos médicos. “Também promovemos a atualização dos profissionais que já atuam no programa, nos 68 municípios alagoanos que aderiram ao Mais Médicos”, reforçou.

Durante o encontro, os profissionais do Mais Médicos tiveram informações sobre o Panorama da Sífilis em Alagoas, em uma palestra ministrada pelo médico infectologista André Constant. Também acompanharam uma palestra proferida pelo infectologista José Maria Constant, sobre as doenças transmitidas pelo Aedes aegypti, como dengue, zika e chikungunya.

Veja também  Maceió fará campanha de vacinação antirrábica em maio

O município de Pão de Açúcar, no Sertão de Alagoas, está entre as cidades que possuem profissionais do Mais Médicos. Segundo a secretária municipal de Saúde, Claudeane Nascimento, a cidade possui aproximadamente 25 mil habitantes e conta com nove equipes completas no Programa Saúde da Família, dais quais, oito são formadas exclusivamente por profissionais do Mais Médicos. “Esse programa só veio fortalecer a atenção básica em nosso município, garantindo uma atendimento mais eficaz à população”, salientou a secretária.

De acordo com o superintendente de Atenção à Saúde da Sesau, Rogério Barboza, essas atualizações servem para que os médicos possam ter outra visão e atender melhor a população do Estado.

“Discutimos quais ações devem ser implementadas para melhorar a atenção primária, evidenciando que esse processo passa pelos profissionais do Mais Médicos, que, em razão do seu trabalho, podem prevenir doenças e desafogar os hospitais”, afirmou.

Fonte: Agência Alagoas

Compartilhe: