Aprovados nos concursos da PM e do CBM serão convocados até 8 de junho

Texto de Severino Carvalho

O governador Renan Filho e o secretário de Estado do Planejamento, Gestão e Patrimônio, Fabrício Marques, garantiram, durante transmissão ao vivo (live), na tarde desta quarta-feira (30), que até o dia 8 de junho será realizada a convocação dos aprovados nos concursos públicos da Polícia Militar de Alagoas (PM) e do Corpo de Bombeiros Militar (CBM). Eles revelaram, ainda, que entre os dias 9 e 12 do mesmo mês será publicado o edital para o novo certame da PM, com a oferta de 500 vagas.

De acordo com o secretário Fabrício Marques, o processo para a convocação dos mil aprovados no concurso da PM e dos 150 do CBM – certame realizado em outubro do ano passado – já se encontra em trâmites finais na Procuradoria Geral do Estado (PGE).

Márcio Ferreira

Renan Filho ressaltou que, logo após a convocação, será divulgado o cronograma dos cursos de formação. “Os mil aprovados no concurso serão convocados de uma só vez para a Polícia Militar e também todos os 150 do Corpo de Bombeiros Militar. Assim vamos montar as turmas de formação num curto espaço de tempo. Quem faz concurso em Alagoas sabe: aqui, as convocações sempre demoravam, agora não demoram mais. A gente termina e convoca o aprovado e já se prepara para fazer novos concursos”, afirmou o governador.

E por falar em mais concursos, Renan Filho e o secretário Fabrício Marques garantiram que até o dia 12 de junho será publicado o edital para o novo certame da PM, com 500 novas vagas.

Márcio Ferreira

“Estamos precisando de gente qualificada, preparada e com vontade de trabalhar na Segurança Pública, para que possamos dar sequência as nossas conquistas. Alagoas é, hoje, um dos Estados que mais investem em segurança, um dos poucos do Brasil que reduzem a violência, que fazem concurso público. Estamos de cabeça erguida, enfrentando a crise”, acrescentou o governador.

Sobre os aptos, ele reafirmou que o Governo do Estado estuda a situação em busca de criar as condições financeiras e jurídicas para convocá-los. “Queria dizer a quem é apto que faça também o novo concurso da PM, porque, de repente, você passa e aí já fica com uma garantia”, ponderou.

Veja também  Reeducados são qualificados para superar desafios e construir uma vida digna

Sobre o concurso da Educação, Renan Filho garantiu que todas as 800 vagas serão preenchidas, após a seleção feita por meio da prova de títulos. “A lista final do concurso da Educação será publicada em meados de junho, acredito que entre os dias 12 e 18, quando será feita a convocação final para os 800 professores”, informou Fabrício Marques. 

Caminhoneiros

Antes de apresentar informações sobre os concursos, o governador abriu a transmissão falando sobre a greve dos caminhoneiros, que atingiu todo o país, mas que já caminha para um desfecho. Ele criticou a política de preços de combustíveis praticada pela Petrobras.

Ele avalia que o momento é ideal para se fazer uma ampla discussão sobre o assunto, preservando os interesses da Petrobras como corporação, mas equilibrando o lucro da empresa com uma política de preços que não penalize a população.

Renan Filho lembrou que desde o início da mobilização dos caminhoneiros, o Governo do Estado vem agindo para garantir o funcionamento dos equipamentos e a manutenção dos serviços públicos essenciais à população. Disse que a desobstrução das vias ocorreu por meio do diálogo travado pelo Centro de Gerenciamento de Crises da PM em conjunto com as forças federais.

“Garantimos o funcionamento do Aeroporto Zumbi dos Palmares, em Maceió, com a chegada de combustível, que registrou baixíssimo nível de cancelamento de voos. Além disso, nós desobstruímos, ainda no sábado passado, o Porto de Maceió, o que possibilitou a chegada de gasolina e o abastecimento dos postos da capital e de boa parte do interior. Desobstruímos, ainda, a Fernandes Lima e a BR-101 está praticamente desbloqueada”, recordou.

“Eu espero que nos próximos dias esse processo continue para se colocar fim a esse movimento que foi vitorioso, porque, sobretudo, demonstrou ao Governo Federal que esse tipo de política de preços não tem nenhum sentido em nenhum país do mundo”, acrescentou o governador.

Fonte: Agência Alagoas
Fotos: Márcio Ferreira
Compartilhe: