Arquivo Público faz Chá de Memória durante a 8º Bienal Internacional do Livro

Texto de Maria Barreiros

A Secretaria de Estado do Gabinete Civil vem buscando divulgar o passado e o presente de Alagoas desde o início do ano de 2017, em seus diversos aspectos. Nesta terça-feira (3), durante a 8ª edição da Bienal Internacional do Livro, o Arquivo Público inovou e, pela primeira vez, realizou o projeto Chá de Memória dentro da programação do evento. O palestrante foi o doutor e historiador Sávio de Almeida, que provocou debate e reflexão sobre a economia local.

Por meio do Arquivo Público, o projeto Chá de Memória trouxe uma série de estudiosos que passaram para o público um pouco da história de personagens ilustres do Estado ao longo deste ano do bicentenário, com o objetivo de fortalecer nas pessoas o sentimento de alagoanidade.

Segundo a superintendente do Arquivo Público, Wilma Nóbrega, além do estande, que conta, de forma dinâmica e interativa a história de Alagoas ao longo dos 200 anos de emancipação política, a ideia de levar o projeto Chá de Memória para a Bienal amplia o público e descentraliza as ações do APA.

Ainda durante a Bienal, o Arquivo Público organiza oficinas sobre dicas de conservação preventiva de acervos arquivísticos e bibliográficos, na Sala Pitanga, nesta quarta-feira (4) e na sexta-feira (6), às 14hs.

Veja também  Investimento do Governo de Alagoas potencializa setor turístico e dribla cenário de crise

Fonte: Agência Alagoas

Compartilhe: