Com apoio do Governo, Alagoas é o grande destaque em feira nacional

Texto de Andressa Alves

Um estande de 102m², que contempla além da diversidade em peças da produção artesanal, a riqueza cultural,  gastronômica e as belezas naturais do destino Alagoas.   É o que pode ser encontrado  pelos visitantes que prestigiam o 9° Salão do Artesanato, realizado em Brasília até o dia 2 de abril.

Nesta edição, o evento traz Alagoas como estado homenageado, que recebeu o maior espaço da feira, comprovando o momento positivo que vive o artesanato local.

Na prática, ser o estado homenageado consiste em ter espaço para apresentar a diversidade cultural de Alagoas, contando, por exemplo, com a presença dos produtos e de integrantes da tribo indígena Xucuru-Kariri, do município de Palmeira dos Índios- que pela primeira vez participa de uma feira nacional- e com a distribuição​ de materiais da campanha Alagoas te faz feliz, além da degustação dos famosos sequilhos de Maragogi.

Para a diretora executiva da Rome Eventos- empresa promotora da feira- Leda Alves, o apoio do Governo do Estado de Alagoas no segmento artesanal foi fundamental na escolha.

“Desde a quinta edição do evento nós temos trabalhado sempre com um estado homenageado. A ideia é que, além do artesanato, o destino possa apresentar sua gastronomia, o turismo, dentre outros segmentos importantes, e tenha uma representação maior durante a feira. O critério para a escolha de Alagoas foi, principalmente, o envolvimento do Governo do Estado, que tem realizado um trabalho excelente junto aos artesãos e abraçou a ideia. Com o comprometimento dos profissionais, prepararam um estande bonito, trabalharam o espaço e elaboraram um projeto que marcasse a presença de Alagoas no Salão do Artesanato, impulsionando as vendas dos profissionais”, explicou Leda Alves.

O estande de Alagoas foi projetado pela equipe da Gerência de Design e Artesanato da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo (Sedetur). Diferente de tudo que já foi feito em outros eventos, o espaço foi pensado para se apresentar como uma loja, uma vitrine para o artesanato, com foco na distribuição dos produtos e o apelo inteiramente voltado para comercialização.

Veja também  Estado entrega melhorias viárias e autoriza novo CISP nesta segunda-feira (25)

Ações

Para promover a atividade e facilitar a ponte entre artesãos e lojistas, além do apoio aos artesãos na participação em feiras e eventos, a Sedetur tem implementado diversas ações. Em julho do ano passado, foi lançado o Catálogo do Artesanato Alagoano, que registra todas as tipologias artesanais do Estado e conta com uma proposta mais comercial, fornecendo informações e contatos de artesãos.

O trabalho realizado em parceria com o design alagoano Rodrigo Ambrósio também já rende bons frutos. Em fevereiro, foram apresentadas as peças artesanais com intervenções de design que serão utilizadas como presentes governamentais oficiais, destinados aos visitantes que chegam ao estado.

Além disso, foram instaladas placas do projeto Alagoas Feita à Mão nas casas-ateliê de artesãos em diversos municípios alagoanos, a exemplo de Boca da Mata e do povoado da Ilha do Ferro, em Pão de Açúcar. As placas identificam, agregam valor e deixam os locais marcados para o turista que passa pela região.

Nesse sentido, o envolvimento da primeira-dama de Alagoas, Renata Calheiros, que abraça o segmento artesanal, tem sido fundamental na consolidação das ações.

“Somos um Estado com um alto potencial na produção artesanal. Mesmo assim, estivemos por um longo período sem uma política de incentivo à  divulgação, mas este Governo atua para projetar o artesanato de Alagoas nacionalmente, a exemplo do apoio à participação nesta feira tão importante em Brasília. O Estado quer romper as fronteiras para nossa arte popular, tornado-a um símbolo da cultura Alagoana”, pontuou Renata Calheiros.

O Catálogo do artesanato está disponível no site da Sedetur: www.sedetur.al.gov

Fonte: Agência Alagoas

Compartilhe: