Delegação alagoana conquista cinco medalhas no Brasileiro de Wrestling Junior

Texto de Paulo Chancey Junior

Se os adultos já vem fazendo bonito, os jovens também estão no caminho certo. A delegação alagoana de luta olímpica, que viajou para o Rio de Janeiro com apoio da Secretaria de Estado do Esporte, Lazer e Juventude (Selaj) participou neste final de semana do Campeonato Brasileiro de Wrestling Junior, no Rio de Janeiro e trouxe cinco medalhas. A delegação alagoana de luta olímpica

O resultado geral da delegação alagoana teve três medalhas de prata e duas de bronze. Além disso, foram três atletas na 5ª colocação; dois atletas na 7ª colocação; um  atleta na 8ª colocação; dois atletas na 9ª colocação; um  atleta na 11ª colocação.

Os medalhistas foram Flávia Cavalcante que conquistou a prata no Estilo Livre, José Keiverson com duas pratas no Estilo Livre e outra no Estilo Greco, além de Gabrielle Barbosa que ficou com o bronze no Estilo Livre e Jefferson David no Estilo Greco.

Os atletas integram a Federação Alagoana de Lutas Associadas (FALLA), que destaca a participação dos jovens em suas atividades escolares. Dos atletas que participaram, sete deles fazem parte da rede estadual de ensino, dois da rede municipal e quatro já concluíram o ensino médio.

Veja também  Roda de diálogos sobre desconstrução do racismo acontece nesta terça-feira (21)

O presidente da FALLA, Ivo Neto destacou a participação dos jovens alagoanos na competição e já pensa no futuro. “Estamos chegando lá. Em 2018, com atletas mais experientes esperamos melhorar esse quadro de medalhas. Vamos focar nos treinamentos agora e se preparar para as etapas regionais e estaduais. Mês que vem teremos o Torneio da Juventude e Brasileiro Cadete de 15 a 17 anos, onde teremos a participação de 5 atletas com chances reais de pódio. Um deles é o Jackson Cardoso numero 1 no ranking nacional, esperamos trazer mais um resultado positivo para o estado”, disse.

O discurso foi reforçado por um dos treinadores, Éder Paiva. “O nível do evento foi altíssimo. Alguns dos meninos me surpreenderam. Fui com o pensamento que a gente iria trazer mais medalhas, mas no andar da competição eu vi que a gente foi muito bem. Fizemos três finais, ganhamos duas disputas de 3° e chegamos nas quartas de final, fora que perdemos duas disputa de terceiro também. Por muito pouco não voltamos com 100% de aproveitamento”, concluiu.

Fonte: Agência Alagoas

Compartilhe: