Detran/AL e Polícia Civil desarticulam quadrilha de falsificação de documentos

Texto de Maria Alliny Torres

O Departamento Estadual de Trânsito de Alagoas (Detran/AL), em parceria com a Delegacia de Roubos e Furtos de Veículos e policiais da Diretoria da Capital, desarticulou uma quadrilha especializada em falsificação de documentos de porte obrigatório para direção veicular, como Carteira Nacional de Habilitação (CNH), Certificado de Registro e Licenciamento de Veículos (CRLV) e o Certificado de Registro de Veículos (CRV).

Em coletiva de imprensa nesta terça-feira (4), na sede do Detran/AL, o diretor-presidente da autarquia, Antônio Carlos Gouveia, explicou como a fraude funcionava e ressaltou o compromisso de combater qualquer tipo de criminalidade que envolva o departamento de trânsito e cause malefícios à sociedade.

“Não iremos admitir que cometam qualquer tipo de ação irregular envolvendo o Detran de Alagoas. A quadrilha estava falsificando documentos obrigatórios, utilizando um computador para inserir os dados da pessoa em uma cédula em branco. Depois imprimiam o documento e cobravam um valor significativo por esse trabalho. Eles também tinham carimbos e selos de cartório e, ainda, faziam autenticação falsa”, enfatizou o diretor.

De acordo com a titular da Delegacia de Roubos e Furtos de Veículos, delegada Maria Angelita, a investigação durou três meses e resultou na prisão de duas pessoas que agiam na falsificação de diversos tipos de documentos obrigatórios, além da apreensão do matéria utilizado na fraude, como impressora, notebook e carimbos.

Veja também  Estudantes da rede estadual participam da segunda fase da Olimpíada de História de Alagoas

Ainda segundo a delegada, as prisões aconteceram de maneira isolada e contaram com a colaboração do Grupo Estadual de Combate às Organizações Criminosas (Gecoc) e policiais civis.

“Com a investigação conseguimos identificar os acusados e o local que eles utilizavam para praticar o crime. O primeiro suspeito foi preso com os carimbos e o segundo foi detido em uma sala, localizada na Jatiúca, onde funcionava a impressão da documentação falsa utilizada para as mais diversas transações. A investigação continua e mais suspeitos de integrarem a quadrilha poderão ser presos”, concluiu Maria Angelita.

A presidência do Detran/AL reforça que a população deve ter cuidado ao confiar em pessoas que queiram ‘facilitar’ o acesso a documentos e que, caso presenciem algum tipo de ação suspeita, façam a denúncia ao órgão para que seja apurado e o crime evitado.

Fonte: Agência Alagoas

Compartilhe: