Economiza Alagoas e dados abertos são tema de workshop no Ifal

Texto de Felipe Miranda

A Secretaria de Estado da Fazenda de Alagoas tem liberado sua Interface de Programação de Aplicativos (API) desde a realização da I Jornada da Inovação, em julho do ano passado. O evento, que culminou no desenvolvimento de aplicativos móveis para iOS e Android, trabalhou com dados abertos disponibilizados pela própria Sefaz. Um jeito de aproximar ainda mais os serviços fazendários do grande público.

Caso semelhante à plataforma de consulta de preços Economiza Alagoas, que atualmente possui mais de 50 mil acessos. Nada mais prático que poder comparar valores no comércio em todo o Estado. Para discutir o sucesso desta última iniciativa e apresentar um panorama sobre a utilização de dados abertos em Alagoas, o analista Eduardo Calheiros ministrou um workshopnesta sexta-feira (11). O evento aconteceu no mini-auditório do Instituto Federal de Alagoas (Ifal), no Centro.

Políticas de transparência e dados abertos no poder público foram abordados em workshop (Tatyane Barbosa)

Nome por trás do Economiza Alagoas, Calheiros conta que há um ano os dados primários da Sefaz vêm sendo fornecidos a qualquer cidadão como forma de transparência. O objetivo é estimular o desenvolvimento local.  “Essa disponibilização de dados está fomentada pela Lei de Acesso à Informação. Qualquer pessoa pode solicitar desde que tenha alguma compreensão para desenvolver softwares”, explica.

Veja também  Etapa interregional do Jeal começa nesta segunda-feira (15)

Para ter acesso aos dados abertos fazendários, basta enviar um e-mail para api@sefaz.al.gov.br solicitando o acesso. “Uma chave de acesso é enviada para que seja usada nas requisições do sistema”, conta o analista. O Economiza Alagoas, por exemplo, é uma ferramenta que abrange todos os municípios do Estado. O sistema é alimentado pelas informações fornecidas pela Nota Fiscal do Consumidor Eletrônica (NFC-e).

De acordo com o estudante do curso de Sistema de Informação do Ifal, Luiz Tenório Filho, do 7º período, o workshop o ajudou a entender como funcionam as aplicações de tecnologia. Além disto, ampliou sua visão sobre a vertente de mercado aberto, principalmente em Alagoas. “É muito bom participar de eventos assim para poder ter uma perspectiva de trabalhar nessa área e a noção da própria informação.”

Políticas de transparência e dados abertos no poder público foram abordados em workshop (Tatyane Barbosa) Políticas de transparência e dados abertos no poder público foram abordados em workshop (Tatyane Barbosa) Políticas de transparência e dados abertos no poder público foram abordados em workshop (Tatyane Barbosa) Políticas de transparência e dados abertos no poder público foram abordados em workshop (Tatyane Barbosa)
Políticas de transparência e dados abertos no poder público foram abordados em workshop (Tatyane Barbosa) Políticas de transparência e dados abertos no poder público foram abordados em workshop (Tatyane Barbosa)
Fonte: Agência Alagoas
Fotos: Tatyane Barbosa
Compartilhe: