Educação abre inscrições para concurso público nesta terça-feira (2)

Texto de Petrônio Viana

A Secretaria de Estado da Educação (Seduc) abre nesta terça-feira (2) as inscrições para concurso púbico a ser realizado este ano. O certame foi anunciado pelo governador Renan Filho na última sexta-feira (29), durante transmissão ao vivo em suas redes sociais. Na mesma data, foi publicado o edital do concurso.

De acordo com Renan Filho, o concurso vai oferecer 850 vagas para professores de 13 disciplinas. A previsão é de que as provas sejam realizadas no último domingo do mês de março. “É um grande sonho que está se materializando. A partir desta terça-feira (2), os interessados já podem iniciar o processo de inscrição. Por meio do Diário Oficial, os candidatos já podem verificar o conteúdo das provas e começar a se preparar.

Segundo o secretário do Planejamento, Gestão e Patrimônio, Fabrício Marques, o valor das inscrições será inferior ao do último concurso da Educação, realizado em 2013. “O último concurso da Educação, feito há quatro anos, as inscrições custaram R$ 115. Em valores de hoje, daria cerca de R$ 140, R$ 150, em valores atualizados pela inflação. Seguindo as orientações do governador Renan Filho para que fosse feito um concurso da forma mais transparente e com o menor custo possível, negociamos as inscrições em R$ 95, mesmo valor das inscrições para os concursos da Polícia Militar e para o Corpo de Bombeiros”, disse o secretário.

Serão oferecidas vagas para professores em 13 disciplinas, sendo elas Artes, Biologia, Ciências, Educação Física, Filosofia, Física, Geografia, História, Inglês, Matemática, Português, Química e Sociologia. A grande novidade deste concurso, na avaliação do governador e do secretário, é a seleção feita especificamente para cada um das 13 Gerências Regionais de Educação (Gere), com provas realizadas em Maceió e em Arapiraca.

Veja também  Cozinheiros escolares participam de oficinas de capacitação

“Na hora que o candidato for fazer a inscrição do concurso, ele vai escolher onde quer trabalhar. Ao escolher a região, o candidato será aprovado no concurso para aquela região, porque o Estado quer suprir a necessidade de professores em algumas regiões. Não adianta ter um excesso de professores em uma localidade, se falta em outra. O aluno alagoano é igual em todo o Estado”, lembrou Renan Filho.

“O grande objetivo de fazer as provas direcionadas para cada área do Estado é que haja a garantia de pessoas qualificadas para ocupar aquelas vagas. No momento da inscrição, o candidato já sabe que aquela vaga está ofertada para determinada região. É uma forma de garantir que as regiões sejam atendidas, interiorizando e dando qualidade ao ensino”, explicou Marques.

O governador Renan Filho destacou ainda que o concurso prevê 30 horas semanais de trabalho para cada professor aprovado, com salários iniciais no valor de R$ 2.195. “É a primeira vez que Alagoas faz concurso para 30 horas. Isso vai otimizar o número de horas do professor na escola, melhorar a aprendizagem e melhorar a preparação da aula. O salário inicial é de R$ 2.195. Esse salário pelo menos dobra até o final da carreira. Existe uma progressão, o professor que faz uma graduação tem incremento, existe um plano de cargos e salários, tem a estabilidade do serviço público. Então, será um grande concurso”, disse.

Fonte: Agência Alagoas

Compartilhe: