Estado e ONU Habitat se reúnem com lideranças comunitárias das grotas de Maceió

Texto de Rafaela Pimentel

Cidadania, desenvolvimento e qualidade de vida. Apoiados nestas três frentes sociais, representantes do Estado e da ONU Habitat – Programa das Nações Unidas para os Assentamentos Humanos – se reuniram, na noite de segunda-feira (3), com lideranças comunitárias para conhecer de perto as necessidades e aspirações das comunidades das grotas de Maceió.

Entre os aspectos destacados durante a reunião, as questões ligadas ao saneamento básico, habitação de qualidade, infraestrutura, foram apontados pelos líderes como maiores dificuldades enfrentadas pelos moradores. Oportunidade de emprego, violência e até mesmo quebras de tabus e preconceitos entraram no debate como grandes problematizadores do convívio social entre as comunidades.

O encontro não foi por acaso. O bate-papo marca o início do projeto de cooperação técnica internacional entre o Governo de Alagoas e a ONU Habitat, Vida Nova nas Grotas, que vai atuar como ampliação das ações do já existente programa Pequenas Obras, Grandes Mudanças. A ideia é ir além e agregar atividades que não se limitem apenas a melhorias na infraestrutura e espaço físico.

Nesta segunda fase, o programa irá focar em cinco pilares principais: informação e dados, habitação e direito à moradia digna, espaço público e prevenção à violência, economia com estratégias de inclusão produção e capacitação. A extensão chega também aos trabalhos de mobilidade já executados, que aliado à construção de escadarias, pontilhões e passeios irão prever, por exemplo, a realização de acessos individualizados e quadras poliesportivas.

Veja também  Empresa apoiada pela Fapeal é semifinalista do Prêmio Nacional de Inovação

À frente da coordenação do atual Pequenas Obras, Grandes Mudanças, o secretário de Transporte e Desenvolvimento Urbano, Mosart Amaral, ressalta os resultados positivos do programa como grande potencializador para o crescimento das ações para outras esferas.

“Este foi apenas o primeiro encontro de muitos que ainda teremos com as lideranças. A parceria com a ONU Habitat representa o crescimento de um programa que vem dando muito certo na capital alagoana. Começamos com projetos estruturantes, mas a ação cresceu tanto que não podia se limitar apenas à mobilidade e melhorias de espaço físico e agora incluirá saúde, educação, social, emprego, microcrédito. Nada melhor do que ter o apoio do órgão que mais entende dessas questões no mundo como nosso parceiro”, comemora Mosart Amaral.

Fonte: Agência Alagoas

Compartilhe: