Estudantes africanos celebram criação da Organização da Unidade Africana

Texto de Taís Albino

Para celebrar o  54º aniversário de criação da Organização da Unidade Africana (OUA) – comemorado no dia 25 deste mês, o Núcleo de Estudantes Africanos de Alagoas (NEA-AL), com apoio da Universidade Federal de Alagoas, do Instituto Raízes de Áfricas e do Governo de Alagoas – através da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Alagoas (Fapeal) e da Secretaria de Estado da Comunicação (Secom-AL), promove o IyaWá  – na linguagem africana iorubá IyaWá significa Nossa Mãe.

O  evento, que ocorrerá no auditório da Reitoria da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), tem início na próxima quinta-feira (25) e segue até o dia 27,  com rodas de conversa,  palestras e atividades esportivas e culturais.

Toda a programação conta com certificado e os interessados podem se inscrever no  link:https://doity.com.br/dia-da-africa-2017, ou ainda entrar em contato pelos números (82) 9.9966-3582, 9.9699-6575.

Um dos coordenadores do NEA, o estudante de Agronomia da Ufal, King Aureal, explica que o maior objetivo do evento é discutir a história e a importância do continente africano.

“Quando falamos em IyaWá, refletimos sobre esse conceito de ‘nossa mãe’, do Berço da Humanidade sem esquecer de divulgar as Áfricas, não apenas como um continente, mas como um universo”, pontua.

De acordo com o historiador guineense Augusto Ferreira, que mora há 11 anos em Alagoas e também faz parte do Núcleo, são esperados estudantes e professores não só de faculdades locais como de toda a região Nordeste.

Veja também  Semarh participa de criação de reserva para proteger Mata Atlântica

“Foi pensada uma programação para atrair pessoas de todos os lugares. Contaremos a nossa rica história na tentativa de criar espaços de reflexão sobre a atualidade africana e a nossa ligação com inúmeros países do mundo”, ressalta.

Para a presidente do Instituto Raízes de África, Arísia Barros, representações africanas comemorando esse dia em Alagoas trazem um “acréscimo enorme à luta preta”.

Confira a programação completa:

Dia 25

08h – Instalação de mesa

09h – 10h15 Palestra 1: Importância da diáspora no desenvolvimento do continente Africano

10h15 – Coffee Break

10h30 – 12h Palestra:  Objetivos e Expectativas de U.A Horizonte 2063

14h0 – 16h Palestra: Impactos negativos da colonização no processo acadêmica para o continente africano

16h15 – 18h00 Palestra: As tensões na África e o efeito Migratório

Dia 26

08h – 09h30: Vídeo-projeção da modernização das grandes cidades dos países Africanos e suas belezas

09h30: Coffee Break

10h – 12h:  Mesa Redonda: Criação da Associação para o Desenvolvimento do continente Africano (ASDAFRI)

13h: Degustação (Pratos típicos africanos)

14h-16h:  Palestra: Catorze anos de vida na África contados por um professor brasileiro: verdades, mitos e tradições

16h: African Fashion

Dia 27

09h: Torneio de futsal

21h: Noite Cultural / Encerramento (Local: Chácara Dr.  Bráulio 3 com presença da banda Dois Africanos,  finalista do programa Superstar da Globo.)

Fonte: Agência Alagoas

Compartilhe: