Folclore alagoano é tema de projeto pedagógico no sistema prisional

Texto de Mayara Wasty

Buscando incentivar a promoção de novas estratégias pedagógicas, a Gerência de Educação, Produção e Laborterapia da Secretaria de Ressocialização e Inclusão Social (Seris) realizará, nesta terça-feira (29), a partir das 18h, no Núcleo Ressocializador da Capital (NRC), a culminância do Projeto Folclore: 200 Anos de Cultura Alagoana.

Além de apresentações das atividades desenvolvidas nas salas de aula da unidade, haverá a participação do grupo de pastoril Recordar e Viver. A supervisora de Educação, Genizete Tavares, explica que o projeto alusivo ao bicentenário do Estado, resgata a cultura do folclore local e gera mais conhecimento para os reeducandos.

“Alagoas é o estado brasileiro que possui a maior diversificação em folguedos. Possuímos folguedos natalinos, de festas religiosas, carnavalescos, torés e danças, totalizando 29 folguedos e danças alagoanas. Durante o projeto, estudamos o folclore local, sua diversidade e importância para a preservação da cultura de um povo”, disse.

O projeto foi trabalhado neste mês nas salas de aula, com leituras, interpretações e escrita de textos, montagem de maquetes, confecção de murais, dramatizações das lendas e recitais de parlendas.

Fonte: Agência Alagoas

Compartilhe:
Veja também  Centro Estadual do Esporte e Lazer será inaugurado nesta segunda, 18