Governador inspeciona obras em Piaçabuçu e no Sertão de Alagoas

Texto de Severino Carvalho

O governador Renan Filho inspecionou, na tarde desta terça-feira (22), as obras que estão sendo executadas em Piaçabuçu, a 140 km de Maceió. Por meio de convênios com o município e o governo federal, o Estado faz investimentos em habitação, abastecimento de água e esgotamento sanitário no município do Litoral Sul de Alagoas.

Renan Filho foi recebido pelo prefeito de Piaçabuçu, Djalma Beltrão. No bairro Paciência, o Governo do Estado assumiu a construção de 170 unidades habitacionais no Conjunto Dalmo Santana. A obra está orçada em R$ 2,9 milhões.

Do total de recursos, R$ 2 milhões são do próprio Governo do Estado e o restante  (R$ 900 mil) remanescente do convênio firmado entre a Caixa Econômica Federal (CEF) e a prefeitura.

“As obras estavam há muito tempo paradas e agora viabilizei, junto com o prefeito Djalma, as condições necessárias para que fossem retomadas”, lembrou Renan Filho.

“Essas casas foram abandonadas pela gestão municipal anterior e eu procurei o governador, que atendeu ao nosso apelo. O canteiro de obras foi instalado e já recomeçamos as obras”, informou o prefeito de Piaçabuçu.

Ainda no bairro Paciência, o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Infraestrutura  (Seinfra), está construindo a estação de tratamento de esgoto, que faz parte do sistema de esgotamento sanitário do município. Este vai cobrir toda a cidade de Piaçabuçu, que será 100% saneada.

A obra está orçada em R$ 14,5 milhões, recursos do Ministério da Integração Nacional/Codevasf. Sessenta e oito por cento dos serviços já foram executados. Ainda em Piaçabuçu, o Governo do Estado, por meio da Companhia de Saneamento de Alagoas (Casal), vai instalar um novo sistema de captação de água que ocorre no rio São Francisco.

O equipamento fica a 6 km rio acima, tomando como referência a antiga captação, perto da foz. Com o distanciamento da desembocadura, pretende-se evitar a captação de água salobra em decorrência da baixa vazão do Velho Chico, fornecendo água de qualidade aos moradores de Piaçabuçu.

Veja também  Fornecedores do Estado devem destinar 5% de vagas a dependentes químicos recuperados

“Nosso grande pleito aqui é a água, o grande problema dentre tantos outros. Por ironia do destino, ficamos à margem do maior rio totalmente brasileiro e estamos com sede em decorrência dos danos provocados ao São Francisco. Hoje, a água que chega para o povo de Piaçabuçu é uma água salgada. A cunha salina avançou. Ao invés de o rio entrar no mar é o mar que entra no rio”, explicou Djalma Beltrão.

Canapi 

Antes da visita a Piaçabuçu, o governador esteve em Canapi, acompanhado do senador Renan Calheiros, do presidente da Associação dos Municípios Alagoanos  (AMA), Hugo Wanderley; do deputado Edval Gaia; e do secretário de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação, Régis Cavalcante. Eles foram recebidos pelo prefeito do município, Vinícius Filho . O governador participou da festa de emancipação política da cidade. 

“Canapi está em festa, recebendo o asfaltamento da BR-316, no trecho do Carié até Inajá. O Governo do Estado também está construindo uma obra muito importante de abastecimento d’água para Canapi, que é localizada no Alto Sertão, uma das cidades mais distantes do rio São Francisco, de maneira que tinha mais dificuldades de receber as águas do Velho Chico e agora, com a construção da adutora do Alto Sertão e a tomada d’água no Canal do Sertão, aproximamos a captação da cidade e o Governo está revitalizando toda adução para fortalecer o abastecimento da cidade”, disse Renan Filho.

Durante a ida a Canapi, ele aproveitou para visitar obras importantes no Sertão, a exemplo a estrada que liga Mata Grande a Água Branca, para observar onde será construído o sistema adutor da cidade de Inhapi, que está licitado e terá a ordem de serviço assinada nos próximos dias.

Fonte: Agência Alagoas

Compartilhe: