Governador trata de desoneração do melaço durante encontro com entidades

Texto de Ronaldo Lima

O governador Renan Filho recebeu nesta terça-feira  (18) em audiência  com representantes da Coperariva Agrícola Vale de Satuba  (Coopevales), da Federação da Agricultura de Alagoas  (Faeal) e o secretário da Agricultura, Álvaro Vasconcelos. No encontro,  foram discutidos temas ligados à safra 2017/2018 e a desoneração de produtos,  como o melaço.

“O governo vai assumir o compromisso de desonerar o melaço, diminuindo assim a carga tributária, garantindo o fortalecimento da producao e dos empregos no município de Atalaia e da região”, afirmou o governador aos representantes da usina.

Renan Filho ressaltou ainda que o Governo de Alagoas vai estar sempre à  disposição dos setores produtivos para discutir os caminhos para enfrentar as dificuldades que a crise apresenta.

Para o presidente da Federação  da Agricultura, Álvaro Almeida,  o governador sempre tem dispensado uma atenção especial com o setor agrícola e sucroenergético e isso é fundamental para o desenvolvimento de Alagoas e a abertura de novos postos de trabalho no setor.

Tulio Tenório,  presidente da Coopevales,  ressaltou que a audiência com o governador Renan Filho foi propositiva e o anúncio da desoneração para o melaço é de grande relevância para o fortalecimento do setor em para geração de empregos na região.

Veja também  Participação do Serveal foi decisiva na construção do novo IML de Maceió

O secretário da Agricultura, Álvaro Vasconcelos, entende que o apoio do Governo de Alagoas à Coopevales tem um grande significado para o setor, o que vai garantir um incremento para as próximas safras, principalmente para a geração de mais empregos.

“O incentivo proporcionado pelo governo é a garantia de uma boa produtividade e a manutenção dos três mil empregos gerados pela Coopevales “, afirma o gestor da Seagri.

A diretoria da Coopevales entregou documento ao governador no qual solicita ainda linhas de créditos junto à  Agência Desenvolve para renovação dos canaviais e recuperação das estradas vicinais para facilitar o escoamento da produção.

Fonte: Agência Alagoas

Compartilhe: