Governo de Alagoas apresenta Lei de Diretrizes Orçamentárias à ALE

Texto de Minne Santos

O Governo de Alagoas, por meio da Secretaria de Estado do Planejamento, Gestão e Patrimônio (Seplag), apresentou o projeto de lei nº 613/2018, que estabelece as diretrizes orçamentárias do Estado para o exercício financeiro do ano de 2019. O momento ocorreu durante audiência pública no plenário da Assembleia Legislativa (ALE) nesta quinta-feira (7).

De acordo com o secretário Executivo do Planejamento e Gestão, Tadeu Barros, a Lei de Diretrizes Orçamentárias visa, entre outras coisas, estabelecer, em conformidade com o Plano Plurianual (PPA) de 2016-2019, as metas e prioridades da administração pública, orientando a elaboração da Lei Orçamentária Anual (LOA).

“A LDO é um instrumento que liga os aspectos qualitativos do PPA aos quantitativos da forma de despesa da administração pública. Ela traz um norteamento, políticas e diretrizes que vão mostrar como a LOA deve ser construída, de acordo com a realidade dos cofres públicos. Nela, nós temos a efetividade do impacto das demandas sociais e, a partir desse ciclo do planejamento como um todo, conseguimos levar políticas públicas à sociedade”, explicou o secretário, ao salientar o empenho da equipe da Superintendência de Orçamento Público do Estado, que é responsável pela elaboração do projeto.

Na peça, além das metas estaduais, estão dispostos os riscos fiscais e ações que envolvem determinadas áreas de atuação relevantes do Poder Executivo. A LDO também dispõe sobre as alterações na legislação tributária do Estado e estabelece a política de aplicação financeira dos órgãos ou agências estaduais de fomento.

Veja também  Encontrada mais uma vítima do deslizamento na Grota do Santo Amaro

“Apesar das instabilidades na atual conjuntura nacional, tentamos elaborar um projeto que alie qualidade do gasto público, transparência e entrega à sociedade. Estamos falando de pilares essenciais para o bom andamento do Estado de Alagoas como um todo. Esse momento é muito importante para discutirmos todos os pontos da Lei e fazer com que o orçamento seja cada vez mais participativo”, afirmou Tadeu durante a audiência.

De acordo com a Seplag, a partir de agora, a peça orçamentária segue para apreciação dos parlamentares. A expectativa é que, em breve, a avaliação seja encaminhada ao Executivo para a continuidade dos trâmites legais.

Além da presença de representantes da Secretaria do Planejamento e da sociedade civil, a audiência também contou com a participação do secretário de Estado da Fazenda, George Santoro. Estiveram presentes ainda no momento o deputado e presidente da Comissão de Orçamento, Finanças, Planejamento e Economia, Inácio Loiola (PDT), o deputado Gilvan Barros Filho (PSDB), o deputado Ricardo Nenzinho (MDB), o diretor de Finanças do Tribunal de Justiça de Alagoas, Renato Barbosa, a deputada Jó Pereira (MDB) e o deputado Rodrigo Cunha (PSDB).

Secretário Executivo de Planejamento e Gestão, Tadeu Barros, apresentou o projeto em audiência pública na ALE (Foto: Minne Santos) Secretário Executivo de Planejamento e Gestão, Tadeu Barros, apresentou o projeto em audiência pública na ALE (Foto: Minne Santos) Secretário Executivo de Planejamento e Gestão, Tadeu Barros, apresentou o projeto em audiência pública na ALE (Foto: Minne Santos)

Fonte: Agência Alagoas

Fotos: Minne Santos

Compartilhe: