Governo de Alagoas entrega reurbanização do Cepa nesta quarta-feira (9)

Texto de Manuella Nobre e Ana Paula Lins

Considerado um dos principais complexos educacionais do país, o Centro de Educacional de Pesquisas Aplicadas (Cepa), em Maceió, vai comemorar seus 60 anos com a entrega da obra de reurbanização projetada e executada pela Secretaria de Estado da Educação (Seduc). A solenidade será nesta quarta-feira (9), às 10h, nas proximidades da Escola Estadual Moreira e Silva e contará com as presenças do governador Renan Filho, do vice-governador Luciano Barbosa e da secretária da Educação, Laura Souza.

O espaço foi totalmente recuperado e modernizado, com o intuito de aproximar ainda mais a comunidade, fazendo do Cepa mais do que um espaço educacional, mas também uma grande área voltada ao lazer e à cultura para a população do Farol e adjacências.

O projeto contemplou diversos pontos, tais como: a pavimentação de 10 mil m² de vias, serviços de jardinamento e arborização, acessibilidade – inclusive com aplicação de piso tátil em todas as calçadas -, construção de espaços lúdicos de aprendizagens, um entre as escolas Moreira e Silva e José Correia Titara, e outro entre a escola Vitorino da Rocha e o Batalhão Escolar.

Cepa ganhou novos espaços de convivência após as obras (Valdir Rocha/Jaymerson Lima)

Também foram recuperados prédios importantes do complexo, dentre eles o Centro de Formação IB Gatto Falcão (Cenfor), espaço para alojamento e formações de profissionais da educação, e o Centro de Artes e Mediações Culturais (Camec). Já o Centro de Ciências e Tecnologia de Alagoas (Cecite), área com projetos de fomento e estímulo à iniciação científica, dentre eles o Observatório Astronômico Genival Leite, está em obras.

Para o incentivo ao esporte, além da recuperação de pista interna do Cepa, possibilitando a práticas de corrida e caminhada para a população, a reurbanização recuperou o Centro de Desporto e Recreação Professora Cleonice de Barros Lima (CDR). Foram implantados a coberta e o piso do ginásio; já o parque aquático foi recuperado.

O Cepa foi contemplado ainda com um campo de futebol com medidas oficiais, 45m x 90m, todo em gramado sintético com base do solo natural, e a pista de atletismo foi revestida de saibro.

Além de tudo isto, dentre as onze escolas instaladas no complexo, atendendo hoje cerca de 7.300 estudantes, quatro delas contempladas no Programa Alagoano de Ensino Integral (Palei), sendo duas de ensino médio, Afrânio Lages e Princesa Isabel; e duas de ensino fundamental, Teotônio Vilela e Vitorino da Rocha.

Veja também  IMA firma parceria com Ufal para analisar causas do branqueamento de corais

Cepa ganhou novos espaços de convivência após as obras (Valdir Rocha/Jaymerson Lima)

Para dar visibilidade às melhorias, o projeto contempla também a mudança do muro do Cepa, substituído por gradeados.

Mais bonito– Os alunos que estudam no complexo educacional são unânimes ao afirmar que o Cepa está mais bonito e que os espaços de convivência trazem mais conforto.

É o que afirmam os amigos Samara da Costa e Samuel da Silva, ambos alunos da 1ª série do Ensino Médio da Escola Estadual Moreira e Silva. “Agora temos mais lugares para interagir, conversar. Está tudo muito bonito, gostei particularmente da área de jogos”, conta a garota, que começou a estudar no complexo esse ano. Samuel, aluno do Cepa desde o 6º ano, também aponta benefícios. “Temos mais espaços para conversarmos e mais iluminação também”, diz o garoto.

Cepa ganhou novos espaços de convivência após as obras (Valdir Rocha/Jaymerson Lima)

As mudanças agradaram também professores. Luciano Teixeira, professor de Educação Física da Escola Estadual José Correia Titara, trouxe a filha Lara Beatriz, de seis anos, para conhecer o complexo.

“As obras deixaram o Cepa ainda mais atrativo. Gostei muito desse espaço que simula um tabuleiro de xadrez humano, trarei meus alunos para atividades práticas aqui”, adianta o educador. O tabuleiro de jogos, por sinal, hipnotizou a pequena Lara. “Tem muita coisa legal. Quero estudar aqui no futuro”, revela a menina.

Cepa ganhou novos espaços de convivência após as obras (Valdir Rocha/Jaymerson Lima)

Quem usa o Cepa para a prática de exercícios físicos destaca a importância do espaço não só para os moradores do Farol, mas para toda Alagoas. Praticante de caminhadas e corridas nos finais de tarde, o professor Roberto Raimundo aprovou as obras. “Para quem mora na região do Farol e não tem como descer para a orla marítima para fazer uma caminhada, o Cepa é muito importante. Estudei nas escolas Moreira e Silva e Dom Pedro II e minha mãe também trabalhou aqui, então vejo o Cepa com muito carinho. Estas obras trouxeram muitas melhorias”, observa Roberto.

Fonte: Agência Alagoas
Fotos: Jaymerson Lima
Compartilhe: