Governo lança nesta terça-feira (21) novo programa de Cestas Nutricionais e Básicas

Texto de Renata Bello

O governador Renan Filho e o secretário de Estado da Assistência e Desenvolvimento Social, Fernando Pereira, lançam nesta terça-feira (21) o Programa de Complementação Alimentar, voltado a gestantes, nutrizes e crianças alagoanas em situação de vulnerabilidade social e insegurança alimentar. A solenidade que celebra a retomada a retomada da distribuição de cestas básicas e nutricionais em Alagoas acontecerá às 10h, no Salão Aqualtune, no Palácio República dos Palmares e contará com os prefeitos e secretários municipais.

Fernando Pereira explica que o programa de complementação alimentar e nutricional terá caráter permanente na gestão de Renan Filho para assegurar o direito humano à alimentação adequada da gestante e nutriz, garantindo os nutrientes necessários para o desenvolvimento de seu bebê.

“Esta é uma das ações que o governador Renan Filho tratou, durante todo o processo, como prioritário em sua gestão. Com a entrega das cestas estaremos minimizando a carência nutricional das gestantes e nutrizes em situação de pobreza e promovendo ações de Educação Alimentar e Nutricional, como medidas preventivas à garantia da boa nutrição”, disse.

De acordo com a Superintendência de Segurança Alimentar e Nutricional da Secretaria de Estado da Assistência e Desenvolvimento Social (Seades), serão entregues, mensalmente, cerca de 25 mil cestas. O quantitativo exato está condicionado às informações inseridas pela equipe de Atenção Básica da Saúde nos municípios.

Veja também  Secretários discutem ações para minimizar efeitos das chuvas no Estado

“É importante que a equipe de assistência social esteja alinhada com a equipe de saúde, pois eles trabalharão juntos no intuito de atingir todas as mulheres com perfil para receber as cestas”, disse o secretário.

As cestas são certificadas pelo Inmetro e compostas por 14 itens fundamentais para combater a desnutrição de gestantes e recém-nascidos, entre os itens estão aveia, proteína, cálcio e ferro. O recurso para aquisição é proveniente do Fundo Estadual de Combate e Erradicação da Pobreza (Fecoep), que vem investindo para garantir segurança nutricional às gestantes.

Fonte: Agência Alagoas

Compartilhe: