Há mais de 10 anos, Marcelo Malta se dedica à modernização de serviços fazendários

Texto de Felipe Miranda

Entender o significado do termo líder parece fácil, algo que vem à mente de imediato. Um chefe é aquele que dá ordens e mantém tudo funcionando. Nos trilhos. Mas é no dia a dia que se percebe quando alguém leva jeito para a função. Vai muito além de comandar. Marcelo Malta segue em ascensão na Secretaria de Estado da Fazenda de Alagoas (Sefaz/AL) desde que entrou no órgão público, em 2006. Aprimorou cada setor ligado à Tecnologia da Informação em que esteve. E basta olhar seu currículo para saber que sua trajetória muito se deve ao quanto estudou e se dedicou à procura de soluções. Nada mais justo seu reconhecimento com a Medalha de Honra ao Mérito Silvio Vianna.

Hoje, Chefe da Gerência Executiva de Tecnologia da Informação (Geti), é um dos poucos servidores do Estado de Alagoas a possuir curso de capacitação em Analise de Pontos de Função, pela FATTO Consultoria e Serviços. O secretário da Fazenda, George Santoro, destaca as ideias inovadoras que o analista já está acostumado a propor.

“Os frutos do seu trabalho são colhidos na rotina dos serviços da Sefaz e também no dia a dia dos cidadãos que têm sido diretamente beneficiados por ações como o Economiza Alagoas, a I Jornada da Inovação e o Trote Solidário”, conta, destacando os mais recentes projetos executados.  A carreira de Malta está intimamente ligada à modernização dos serviços do poder público. É uma história de transformação.

Foi Malta que implantou o Portal do Contribuinte, espaço online que fornece informações sobre obrigações acessórias, tributos em aberto e facilita denúncias espontâneas. E foi ele quem esteve à frente do site Economiza Alagoas, este último revolucionou o modo de pesquisar preços de produtos no Estado. O sistema disponibiliza valores praticados em estabelecimentos para consulta em tempo real.

A I Jornada da Inovação, que transformou serviços da Sefaz/AL em aplicativos móveis, também foi resultado de seus esforços. “Malta tem sido fiel e comprometido com os desafios que lhe são dados. É uma das mentes pensantes à frente de diversos projetos de modernização. Coisa de equipe, de todos juntos. Ele não visualiza obstáculos e sim soluções. Uma perspectiva otimista dos problemas. Pessoa bastante proativa”, revela o Chefe de Arrecadação, Claudio Matos.

Com a iniciativa, a Sefaz se tornou a primeira Secretaria de Estado no Norte e Nordeste brasileiro a realizar esse tipo de atividade de integração entre uma entidade pública e sociedade civil. Malta teve papel importante na tarefa de tornar Alagoas pioneira na utilização de startups para promover soluções sustentáveis.

Veja também  Programação da Flipontal é lançada em coletiva de imprensa

Ainda entre os feitos do analista de sistema, atividades relacionadas ao ICMS/Fecoep Antecipado, Cadastro de Restrições, Sistema de Administração Financeira do Estado de Alagoas (Siafe/AL), Sistema de Gestão de Processos Administrativos Tributários (ePat) e o programa Nota Fiscal Cidadã (NFC). Para a gerente do Programa de Educação Fiscal, Glácia Tavares, o servidor é um apoiador incondicional de atividades inclusivas entre a NFC, instituições sociais e o contribuinte.

 

“Marcelo, como gerente de projetos de TI, foi muito importante nas mudanças que implantamos nos últimos anos com o Programa de Educação Fiscal e a campanha da nota fiscal. Fizemos muitas reuniões de alinhamento e sua experiência foi valiosa. Uma parceria foi firmada e sua expertise tem sido bastante explorada por nós. Ele é muito engajado e solícito”, afirma.

 

Trajetória profissional

De 2006 até agora, Malta já passou pelo Departamento de Tecnologia e Informática (DTI), sendo destinado pela chefia imediata para o desenvolvimento de atividades junto ao Sistema de Mercadoria em Trânsito. Na seqüência, foi destinado para acompanhamento do processo de implantação do programa Nota Fiscal Alagoana.

Em 2008, exerceu vários cargos de assessoramento e chefia referente ao campo de Tecnologia da Informação (TI) da Sefaz/AL. Dentre eles, a chefia de Sustentação de Sistemas e a chefia de Projetos.

No ano de 2011, foi designado para assumir a Coordenadoria Setorial de Tecnologia da Informação, sendo responsável pelo processo de reestruturação e consolidação de padrões de atendimento no tocante ao estabelecimento de Níveis de Serviço junto à área usuária; adoção de padronização de processos e projetos de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) e melhoria continuada dos processos de TIC na Fazenda pública.

Durante esse período, representou o Estado de Alagoas em reuniões nacionais junto a Comissão de Gestão Fazendária (Cogef); Programa de Apoio à Gestão Integrada dos Fiscos no Brasil (Profisco), programa patrocinado pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento; Comissão técnica do Sistema Integrado de Gestão Pública (Integra); Sistema Integrado de Planejamento e Gestão (Siplag), dentre outros.

Fonte: Agência Alagoas

Compartilhe: