I Fórum Alagoano de Biomassa discute potencial energético em Alagoas

Texto de Andressa Alves

A Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo (Sedetur), em parceria com a Universidade Federal de Alagoas (Ufal), promoveu, nesta sexta-feira (21), o I Fórum Alagoano de Biomassa, para discutir o potencial e as perspectivas da demanda energética no Estado. O encontro aconteceu no auditório do Laboratório de Computação Científica e Visualização, na Ufal.

Empresários, professores e estudantes conheceram um pouco mais sobre os conceitos da fonte de energia e a importância da utilização de combustíveis renováveis em segmentos estratégicos do setor econômico.

“Alagoas vem se destacando no cenário nacional com um índice superior a 75% da matriz energética oriundas de fontes renováveis. Diante disso é importante difundir esse potencial dentro da Universidade e estimular a criação de projetos voltados para a redução do impacto ambiental e que priorizem o desenvolvimento sustentável”, destacou o superintendente de Energia e Mineração da Sedetur, Andrey Gameleira.

A programação foi dividida entre as palestras ‘Potencial Energético da Biomassa Floresta’; ‘Potencial Energético dos Futuros Aterros Sanitários dos Consórcios Intermunicipais do Estado de Alagoas’; ‘Biocombustíveis’; ‘Balanço de Vapor a partir da Biomassa’ e ‘Utilização da Biomassa na Indústria Cimenteira’.

Para a estudante do mestrado em Biomassa da Ufal, Mariana Mendes, o Fórum funcionou como um momento de discussão e esclarecimento sobre o que tem sido feito no Estado para desenvolver o segmento.

Veja também  Prefeitura antecipa salários de fevereiro para sexta-feira, dia 24

“O Fórum foi interessante para entendermos quais projetos já estão sendo desenvolvidos e, além disso, quais as soluções que estão sendo aplicadas em outros estados para adaptar à nossa realidade. Nesse sentido, nós, alunos, pretendemos ajudar a desenvolver tecnologias baratas e sustentáveis para Alagoas”, afirma Mariana Mendes.

Biomassa 

A biomassa é todo recurso renovável oriundo de matéria orgânica, que pode ser utilizado na produção de energia. A produção de biomassa representa um percentual de 7,4% do total da energia elétrica gerada no país, um número ainda baixo considerando o potencial do país. 

Segundo dados da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e Ceal, o estado tem 38 sistemas conectados na geração distribuída, beneficiando 50 unidades consumidoras com os créditos de energia.

Além disso, existem mais 25 projetos em andamento para apreciação, que contam com parcerias de financiadores que possuem linhas de créditos destinadas a essa finalidade, como o Banco do Nordeste (BNB), que conta com o programa FNE Sol.

Fonte: Agência Alagoas
Compartilhe: