IMA/AL: 30 anos de superação em defesa do meio ambiente

Texto de Clarice Maia

“Tudo que aconteceu ao longo desses trinta anos foi fruto do trabalho, do anonimato de servidores e de muitas pessoas que passaram pelo IMA dando a sua colaboração, nada mais justo que o Governo do Estado comemore uma data como essa e faça um reconhecimento público a todos aqueles que trabalham no IMA e que seguraram essa barra ao longo do tempo”.

Com essa fala o vice-governador, Luciano Barbosa, enfatizou a importância da dedicação ao trabalho de proteção ambiental, desenvolvido no cotidiano pelas equipes do Instituto do Meio Ambiente do Estado de Alagoas (IMA/AL).A afirmação marca um dos momentos mais importantes na história do órgão ambiental que é o período de comemoração dos 30 anos como autarquia estadual. A programação foi iniciada no dia do aniversário, 16 de maio, e que segue até 16 de junho, quando é encerrado o período de comemoração ao Mês do Meio Ambiente.

Ele disse ainda que “qualquer um que trabalhe com meio ambiente sabe que há uma resistência enorme que está sendo quebrada, passo a passo, pela bravura dessas pessoas que abraçaram essa causa há muito tempo e que vem dobrando outros interesses e começando a fazer valer os interesses de que o homem possa conviver bem com a natureza”.

Isso considerando, conforme o argumento do vice-governador, “que não é impossível que o desenvolvimento econômico aconteça sem agressão da natureza. Esse processo é de formação estrutural, ele tem sido intensificado nos últimos anos, e nós precisávamos de alguma coisa que pudesse ser o catalisador desse processo e essa alguma coisa é esse Instituto do Meio Ambiente”.

O diretor-presidente do Instituto, Gustavo Lopes, disse que tem sido desenvolvido o trabalho de tornar o Instituto um órgão de excelência e que já foram conseguidos resultados inéditos, em parceria com outros setores, a exemplo do encerramento de todos os lixões do Estado.

“Hoje, podemos todos, finalmente, comemorar essa grande vitória, Alagoas pode comemorar o título de primeiro estado do Nordeste a encerrar os seus lixões e o primeiro estado que fez isso de forma consensual e acima de tudo consciente. Os prefeitos fecharam as torneiras para outras despesas e concentraram suas forças para atender o chamado do IMA e do Ministério Público”, comentou o procurador-geral de Justiça, Alfredo Gaspar de Mendonça.

Veja também  Governo inicia distribuição de medicamentos a municípios atingidos pelas chuvas

Troféu Alagoas Verde

Como parte das comemorações dos 30 anos do órgão, os representantes do Governo de Alagoas, do Ministério Público, junto com o presidente da Associação dos Municípios Alagoanos, Hugo Wanderley Caju, receberam do Instituto o Troféu na Alagoas Verde, na categoria Master – O Fim dos Lixões em Alagoas.

Os outros Troféus foram entregues para as seguintes categorias:

  • Preservação e Conservação da Fauna em Alagoas – Fernando Pinto, presidente do Instituto de Proteção da Mata Atlântica;
  • Preservação e Conservação da Flora em Alagoas – Rosângela Lemos, do Herbário MAC;
  • Estudos e pesquisas importantes para a preservação ambiental – professor Márcio Barbosa, da Universidade Federal de Alagoas.
  • Relevante iniciativa socioambiental – Empresa Bio Digital, de coleta e reciclagem de lixo eletrônico.
  • Inovação e sustentabilidade – Empresa Agreste Saneamento, a primeira parceria público privada de Alagoas;
  • Incansável pelo Meio Ambiente – Nilo Pinto de Souza, mateiro de 70 anos que há décadas se transformou de desmatador para um defensor da natureza.

Dia Mundial do Meio Ambiente

Durante o período do chamado Mês do Meio Ambiente, as equipes do Instituto intensificam diversas ações, especialmente na área de educação ambiental que conta com palestras, barco-escola, oficinas, gincanas, plantio de espécies nativas, entre outras. Na terça-feira, 5 de junho, quando é comemorado o Dia Mundial do Meio Ambiente, as ações estarão concentradas na base descentralizada do Instituto, na Ilha de Santa Rita, em Marechal Deodoro.

Segundo Pedro Normande, gerente de Educação Ambiental do IMA, haverá uma aula a bordo barco-escola, no Complexo Estuarino Lagunar Mundaú-Manguaba (CELMM), e o plantio de exemplares de mangue no local.

Fonte: Agência Alagoas

Foto:  Ascom IMA

Compartilhe: