Inscrições para Ações Estratégicas do Peti vão até dia 28 de maio

Texto de Renata Bello

As inscrições do III Encontro Intersetorial das Ações Estratégicas do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (Peti), promovido pela Secretaria de Estado da Assistência e Desenvolvimento Social (Seades), em parceria com o Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário (MDSA) e com o Fórum para Erradicação do Trabalho Infantil e para Proteção do Adolescente Trabalhador de Alagoas (Fetipat/AL), estão abertas a partir desta quinta-feira (18) e vão até o dia 28 de maio.

Em 2017 a campanha terá como tema “Alagoas Unida Contra o Trabalho Infantil”.

O encontro, que acontece no dia 2 de junho, no Centro Cultural e de Exposições Ruth Cardoso, em Maceió, terá como objetivo dar continuidade ao enfrentamento do trabalho infantil em Alagoas, por meio da elaboração de planos municipais e do adequado funcionamento da rede de proteção à criança e ao adolescente.

Gestores, técnicos e conselheiros dos 102 municípios alagoanos que desejam participar deste encontro devem preencher o formulário de inscrição disponível em banner fixado no site http://seades.al.gov.br.

O secretário Fernando Pereira destaca a importância da integração da rede de proteção por meio das ações estratégicas que serão discutidas no evento. “O papel do Estado, através da Seades, será de sensibilizar e instrumentalizar os gestores e técnicos para elaborar os planos de enfrentamento de maneira eficaz. As ações devem ser executadas de forma descentralizada, com a União, Estados e Municípios unindo esforços, além do acompanhamento dos órgãos de controle e a participação da sociedade civil”, explicou.

Veja também  Expo Bacia Leiteira oferece curso de inseminação artificial de bovinos

Entre os temas que serão abordados no encontro estão o trabalho infantil enquanto fenômeno de violação de direitos de crianças e adolescentes, as configurações do trabalho infantil em Alagoas e as diretrizes do plano de prevenção e erradicação do trabalho infantil.

Para a coordenadora estadual do Peti, Maria Conceição Fernandes, a intersetorialidade das ações é fundamental para o aperfeiçoamento das ações. “Um trabalho eficiente da rede de proteção, numa perspectiva preventiva, possibilita benefícios, não apenas às crianças, adolescentes e famílias atendidas, mas a toda sociedade”, disse.

O evento prevê cerca de 450 participantes entre gestores estaduais e municipais, coordenadores dos Centros de Referência de Assistência Social (Cras),  coordenadores municipais dos municípios  que executam as ações estratégicas do Peti, conselheiros tutelares, profissionais do Ministério do Trabalho e Emprego, Tribunal Regional do Trabalho, Ministério Público do Trabalho.

Fonte: Agência Alagoas

Compartilhe: