Mais de 6 mil pessoas prestigiam desfile cívico na abertura das festividades dos 200 Anos

Texto de Luana Santana e Lucas Leite

Os primeiros acordes dos metais, realizado pela Banda da Polícia Militar, anunciaram a chegada de um novo tempo. As comemorações dos 200 anos da emancipação política de Alagoas tiveram início, neste sábado (16), com o desfile cívico realizado pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Educação (Seduc). O vice-governador e secretário da Educação, Luciano Barbosa, conduziu a cerimônia.

Para o titular da pasta da Educação, o bicentenário alagoano tem um simbolismo muito grande. Também estiveram presente os secretários de Estado de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (SEMARH), Alexandre Ayres; e de Infraestrutura (Seinfra), Humberto Carvalho; além da ex-prefeita de Piaçabuçu, Maria Lúcia Marinho, que foi representando o secretário de Estado de Ciências, Tecnologia e Informação (Secti), Regis Cavalcante.

“É uma marca muito forte, ainda mais quando se comemora em um lugar onde você nasceu, onde se vive, trabalha e cria seus filhos, onde, durante os 200 anos, foi gerada uma cultura que rege o povo. Ser vice-governador e secretário durante o bicentenário é um presente que Deus e a sociedade alagoana me deram. Foram mais de três mil estudantes misturando raça, credo e cor. É um estado que traz em sua cultura tudo isso. Para mim, ser alagoano é ser patriota e lutar pelo futuro da nossa juventude”, afirma o secretário Luciano Barbosa.

O sentimento de orgulho e pertencimento que estava presente no palanque também reverberou pelas ruas históricas do tradicional bairro de Jaraguá. Mais de seis mil alagoanos lotaram as arquibancadas montadas durante o evento, bem como as vias públicas.

Entre os diversos sentimentos e emoções despertadas pelos 200 de Alagoas, uma estava bastante presente: a saudade. É o que conta Edilma Lima, que relembrou da época em que, ela mesma, compunha as fileiras dos pelotões.

Veja também  Termina hoje o prazo de inscrição no Sisu

“Todos os anos eu vejo o desfile que, para mim, representa muito, pois me dá a oportunidade de reviver minha época de estudante, em que eu sempre desfilava carregando a bandeira do nosso estado. Venho sempre com a minha família, pois acho muito importante, além de ser uma forma de manter viva nossa cultura, que é tão rica”, contou emocionada.

Se a lembrança emocionou quem um dia participou do desfile cívico, o sentimento de satisfação tomou conta de quem está comemorando a data histórica para o estado, onde as bandas de fanfarra apresentaram músicas de artistas da terrra, como os cantores Djavan e Eliezer Setton.

Criatividade – Os estudantes deram um show de animação e criatividade durante as apresentações. É o caso das escolas estaduais Quintela Cavalcante e Edson Bernardes, que foram ovacionadas pelo público. Os outros pelotões inovaram, levantando o bandeirão de Alagoas, ou tocando parabéns para o estado, por exemplo.

Adrielly Mariane Souto, que desfilou pela Filarmônica Santa Cecília (Marechal Deodoro), falou sobre isto. “É muito gratificante poder participar de um evento tão importante que preserva a cultura do nosso estado, me sinto honrada em contribuir para que nossa tradição e cultura não se percam”, declara.

Amadeu Rodrigues, estudante da Escola Santos Ferraz, de Taquarana, explanou sua alegria em representar os estudantes vencedores, que se destacaram no II Encontro Estudantil da rede estadual.

“Para mim é uma satisfação imensa participar do desfile e, mais ainda representando a minha escola. Me sinto bastante emocionado em fazer parte de um evento como esse que exalta a cultura alagoana”, relatou o estudante bastante entusiasmado.

Fonte: Agência Alagoas

Compartilhe: