Polícia Civil e Sefaz apreendem mais de R$ 1 milhão em produtos piratas

Texto de José Nunes

Uma operação da Polícia Civil com a Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz) apreendeu produtos como peças de roupas, perfumes, calçados, óculos e relógios sem nota fiscal e avaliados em mais de R$ 1 milhão na segunda-feira (23), armazenados dentro de um prédio com três pavimentos, no bairro de Chã da Jaqueira, em Maceió.

De acordo com Berenaldo Lessa, coordenador do GIDG (Grupo de Investigação da Delegacia Geral), a investigação da Polícia Civil descobriu que todos os pavimentos do prédio estavam abarrotados de produtos, chegando a aproximadamente 35 mil peças.

Na abordagem, o responsável pelo local apresentou notas fiscais da mercadoria, com valor total de R$ 50 mil e com a data de expedição do ano passado. Os agentes públicos constataram que havia mais mercadoria no local do que a registrada no documento.

O material foi apreendido e deve ser encaminhado ao pátio da Secretaria da Fazenda, em Jacarecica.

Toda ação está sendo supervisionada pelo delegado Fabrício Nascimento, do Núcleo de Inteligência (NI), da Delegacia Geral da Polícia Civil, e também conta com a participação dos policiais da Oplit (Operação Policial Litorânea Integrada).

Veja também  Seades garante apoio à instalação de cinco Complexos Nutricionais em Alagoas

As peças estão sendo catalogadas por uma equipe de fiscais da Sefaz. Há produtos originais, mas a maioria é falsificada, de marcas mais renomadas e procuradas por consumidores exigentes.  A multa para este caso deve ser em média de 302 mil reais.

A mercadoria está sendo contabilizada e averiguada pelos agentes envolvidos na operação, que também descobriram a comercialização de forma irregular, sem o pagamento dos impostos obrigatórios.

Os responsáveis pelo material apreendido podem responder por crime de falsificação de produtos de marcas famosas e por crime de sonegação fiscal.

Fonte: Agência Alagoas

Compartilhe: