Projeto leva folguedos alagoanos a estudantes da rede estadual

Texto de Ana Paula Lins

Folguedos como Reisado, Pastoril e Guerreiro refletem a riqueza cultural e a identidade alagoana. A preocupação de muitos mestres é fazer com que essa tradição se perpetue e seja repassada para os mais jovens. Na Escola Estadual Benedito de Moraes, na Ponta da Terra, uma parceria envolvendo o Grupo Transart e a Secretaria de Estado da Educação (Seduc) promete manter viva essa tradição.

O projeto, que tem pouco mais de um mês, conta com a participação de 15 estudantes e foi uma das atrações da nona edição da Expoart da Escola Estadual Benedito de Moraes, onde cerca de 300 alunos do 6º ano do ensino fundamental à 3ª série do ensino médio fizeram apresentações sobre o bicentenário de Alagoas. Na ocasião, cada turma fez uma exposição relativa à cultura, história e tradições do estado.

“Esta temática vem sendo trabalhada pelos professores com os alunos desde julho e, hoje, na culminância, procuramos apresentar diversos aspectos da cultura alagoana”, explicou o diretor geral Eduardo Simões.

Renovação

Famoso pelas apresentações do balé folclórico alagoano que encantam o Brasil e o mundo, o Transart busca novos talentos para dar continuidade à divulgação das danças típicas de Alagoas. A escola da Ponta Terra foi a escolhida para esta iniciativa.

Veja também  Governador assina ordem de serviço para construir Feira de Gado de Dois Riachos

“Trata-se de um projeto de incubação cultural e que conta com o apoio da Seduc Temos 15 jovens participando e nossa estimativa é que, futuramente, ele se consolide ainda mais”, explica o diretor do Transart, Rogers Ayres.

Aluna da 7ª série, Emelly Vitoria da Silva, diz que não hesitou em se juntar ao projeto. “Sempre gostei de dançar e, nesse projeto, minha paixão só fiz aumentar. Para mim, é uma honra e alegria apresentar estes folguedos para os amigos da escola”, diz a garota.

Fonte: Agência Alagoas

Compartilhe: