RAPadura Xique-Chico faz primeiro show em Maceió nesta sexta (21)

Texto de Hannah Copertino

“Sou nordestino, sou menino cantador, sou cordelista, repentista embolador, sou cangaceiro, sou vaqueiro aboiador, eu sou da palhoça, sou da roça com muito amor”. Este é um trecho da música ‘É doce, mas não é mole’, que demonstra bem o universo musical do RAPadura Xique-Chico.

Numa mistura de rap com repente, coco, maracatu, forró, baião e cantigas de roda, o músico se apresenta pela primeira vez em Maceió, no evento ‘O Nordeste me Veste’, que conta com o apoio da Diretoria de Teatros do Estado de Alagoas (Diteal).

O show acontece nesta sexta-feira (21), a partir das 20h, no Teatro de Arena Sérgio Cardoso, vizinho ao Teatro Deodoro, no Centro de Maceió. Os ingressos custam R$ 20,00 e estão à venda pelo site https://www.sympla.com.br/rapadura-em-maceio__165270 e na bilheteria do teatro, no dia do evento, pelo mesmo preço.

No repertório, canções como ‘O Norte e Nordeste me Veste’, ‘Amor Popular’ e ‘Moça Namoradeira’ reverenciam a cultura popular nordestina, destacando suas belezas e riquezas.

O trabalho do RAPadura deixa evidente o amor do músico pelas regiões Norte e Nordeste. Ele consegue misturar diferentes elementos musicais e culturais sem perder a harmonia, e com autenticidade.

RAPadura Xique-Chico é Francisco Igor Almeida do Santos, que nasceu em 1984, no município de Lagoa Seca, uma vila na periferia de Fortaleza, no Ceará. Em 1997, ainda adolescente, migrou com sua família para Brasília. O apelido vem da sua paixão pelo doce. O músico costumava comer um pote de rapadura depois das peladas de futebol com os amigos.

Veja também  ONU inaugura primeiro escritório do Nordeste em Alagoas

A saudade que ele sentia do Nordeste foi o ponto de partida para a composição de suas primeiras músicas. RAPadura decidiu fazer uma ‘coisa diferente’, uma música que as pessoas gostassem. Comprou alguns discos de baião e começou a escutar em casa.

Inspirado nas canções de Marinês, Luiz Gonzaga, Heleno Ramalho, Banda de Pau e Corda, Lia de Itamaracá, Patativa do Assaré e por representantes do rap nacional, como o grupo Cambio Negro, a dupla Thaíde e DJ Hum e o rapper GOG, o músico lançou seu primeiro trabalho gravado A FITAEMBOLADA do Engenho, Rapadura na BOCA DO POVO, com 8 faixas. Este trabalho pode ser visto bem de perto pela primeira vez na capital alagoana.

Serviço:

O Nordeste me Veste, show com RAPadura Xique-Chico e participações de Tequilla Bomb, D’Dreads e os Comparsas

Quando – Sexta-feira (21/7), a partir das 20h

Onde – Teatro de Arena Sérgio Cardoso, vizinho ao Deodoro, Centro de Maceió.

Ingressos – Os ingressos custam R$ 20,00, estão à venda pelo site https://www.sympla.com.br/rapadura-em-maceio__165270 e na bilheteria do teatro, no dia do evento, pelo mesmo preço.

Fonte: Agência Alagoas

Compartilhe: