Reeducandos oficializam união civil em cerimônia nesta terça-feira (28)

Texto de Mayara Wasty

Graças à parceira da Secretaria de Estado da Ressocialização e Inclusão Social (Seris) com o Tribunal de Justiça de Alagoas, nove casais formalizarão a união com a celebração do casamento civil nesta terça-feira (28). A cerimônia acontecerá às 10h, no Núcleo Ressocializador da Capital (NRC), e será oficializado pelo juiz da 16ª Vara Criminal da Capital de Execuções Penais, José Braga Neto.

Além dos benefícios sociais, como resgate da dignidade, o magistrado destaca outro fator importante da união, como a promoção da reintegração social dos custodiados, por meio do resgate do vínculo familiar.

“Essa é uma ação muito importante, pois o preso passa a ter direito à visita, o que não estava ocorrendo devido à situação irregular. A visita de parentes e amigos faz parte da ressocialização do apenado e, com a regularização, a esposa terá legitimidade para visitá-lo no sistema prisional”, falou.

Isso impacta diretamente o complexo penitenciário, tornando o ambiente mais tranqüilo e, com o recadastramento dos visitantes, mais seguro. “O contato com a família é decisivo para a ressocialização do apenado. Faz com que ele melhore o comportamento dento do presídio. Estamos fazendo o recadastramento dos visitantes e suspendendo aqueles que estão irregulares.”, afirmou o magistrado.

Veja também  Setrand inicia levantamento final de serviços do Vida Nova nas Grotas

José Braga Neto ressaltou ainda os benefícios da parceria entre o Poder Executivo e o Judiciário. “É importante essa integração com a Seris, pois podemos resolver inúmeros problemas e conflitos no sistema prisional”, finalizou.

Além de viabilizar a documentação necessária para realização do casamento civil, o Balcão Cidadão da Seris organizou a logística do casamento, que inclui a escolta dos reeducandos dos Presídios Baldomero Cavalcanti, Cyridião Durval, Casa de Custódia da Capital e Penitenciária de Segurança Máxima de Maceió.

Fonte: Agência Alagoas

Compartilhe: