Renan Filho garante R$ 12 milhões para ajudar vítimas das chuvas em Alagoas

Texto de Layra Santa Rosa

A situação crítica dos municípios  alagoanos atingidos pelas fortes chuvas que caíram nos últimos dias foi tema de uma reunião, em Brasília (DF), entre o governador Renan Filho e o ministro da Integração Nacional, Hélder Barbalho. Para os próximos dias, o Estado receberá um recurso estimado em R$ 12 milhões, valor que será definido após o envio das informações técnicas, que serão levantadas pelos municípios. Além disso, será criado um Hospital de Campanha do Exército e um Cartão Reforma, que irá ajudar as famílias atingidas pelas enchentes, será enviado.

Durante o encontro, o governador frisou a situação crítica vivenciada pelos 27 municípios alagoanos e entregou o documento que decreta  situação de emergência. “O que estamos vivendo é uma tragédia anunciada. Para este ano, precisamos agir preventivamente, porque o inverno está apenas começando. Hoje, é importante incluir um plano de prevenção para que situações como esta não se repitam. Com esse recurso que será enviando pelo governo federal, iremos ajudar as famílias com cestas básicas, material de higiene pessoal e água como forma de minimizar os impactos das fortes chuvas que caíram no Estado”, disse Renan Filho.

De acordo com o ministro Hélder Barbalho, o governo federal e o Ministério da Integração estão irmanados com Alagoas para diminuir o sofrimento das pessoas e o objetivo é dar celeridade para a liberação destes recursos.

“Estamos diante de um caos, como pude ver de perto durante viagem para Alagoas. Precisamos agir para não deixar as pessoas sofrendo. Já encaminhamos a autorização do decreto de emergência para o Diário Oficial da União que deverá ser publicado com brevidade. Com esse recurso esperamos trazer tranquilidade e normalidade para ajudar os que estão precisando”, afirmou o ministro.

Veja também  Polícia Civil anuncia retomada da Delegacia de Homicídios da Capital

Atuação nas cidades

Sobre a situação nas cidades, Renan Filho afirmou que serão iniciadas duas operações para minimizar os estragos. “Agora devemos começar a operação limpeza das cidades, junto com cada município, e a operação volta para casa, onde esperamos que as pessoas sejam reconduzidas com segurança e o auxílio dos recursos enviados pelo Governo Federal”.

O governador aproveitou a reunião com o ministro Hélder Barbalho para pedir ainda que sejam instalados nos próximos meses planos de prevenção de chuvas. “Temos dois planos para o futuro que é o de construção de barragens de contenção, que minimizam os impactos de enchentes e ainda, um plano de contenção de encostas, para prevenir desastres em barreiras como aconteceu em Maceió”, colocou.

Além de Maceió, os outros 26 municípios que irão integrar o decreto de situação de emergência são Marechal Deodoro, Atalaia, Barra de Santo Antônio, Cajueiro, Capela, Chã Preta, Colônia Leopoldina, Coruripe, Coqueiro Seco, Igreja Nova, Japaratinga, Joaquim Gomes, Murici, Paulo Jacinto, Paripueira, Pilar, Quebrangulo, Rio Largo, Satuba, São Luiz do Quitunde, São Miguel dos Campos, Santa Luzia do Norte, Jacuípe, Jundiá, Viçosa e União dos Palmares.

A reunião em Brasília teve ainda a participação do governador de Pernambuco Paulo Câmara e do ministro do Turismo Marx Beltrão.

Fonte: Agência Alagoas

Compartilhe: