Seades ofertará mais de 10 ações durante a 8ª edição do Governo Presente

Texto de Renata Bello

A Secretaria de Estado da Assistência e Desenvolvimento  Social (Seades) levará para o Alto Sertão, durante a 8ª edição do Governo Presente, mais de 10 ações que irão beneficiar a população em situação de vulnerabilidades de oito municípios. As atividades terão início no dia 23 e seguem até o dia 25 de novembro.

Entre as principais proposta programadas pela pasta estão atividades voltadas à primeira infância, como orientação nutricional, oficina  de ludoterapia, além da emissão de ID Jovem e CPF, entrega de cestas nutricionais a gestantes e nutrizes e capacitações voltadas a gestores municipais.

Para a emissão de CPF, a secretaria prevê que cerca de 1.200 pessoas sejam beneficiadas, entre elas, as crianças, que a partir de 2018 irão precisar do documento para efetivar a matrícula nas escolas da rede públicas.  A nova regra vale para alunos da educação infantil até o terceiro ano do ensino médio.

“O CPF é necessário para participar de diversos programas sociais. Cobrá-lo desde cedo é uma forma de ajudar a garantir a equidade entre as crianças”, disse o secretário Fernando Pereira.

A retomada oficial das cestas nutricionais é uma das ações mais aguardadas desta edição do Governo Presente. A distribuição foi interrompida em 2014, devido a entraves jurídicos decorrentes da licitação realizada naquele ano e agora deve beneficiar mais de 20 mil mulheres.

Veja também  Preparo policial e tecnologia possibilitam resgate seguro de vítima de sequestro em Maceió

Durante as entregas, além de receber orientações sobre alimentação saudável e quais alimentos devem ser consumidos durante o período de gestação, as futuras mamães também receberão orientações profissionais sobre a importância da amamentação e os cuidados necessários para uma gestação mais tranquila.

“O objetivo principal é promover a segurança alimentar e nutricional da mãe e do bebê, garantindo de forma regular e permanente o acesso à alimentação em quantidade e qualidade adequada, colaborando para o adequado desenvolvimento da primeira infância”, disse o secretário.

Para ter acesso ao benefício, a gestante precisa estar sendo acompanhada pela rede pública de saúde. De posse do encaminhamento com a confirmação de que está fazendo o pré-natal, a mulher deve procurar uma unidade do Centro de Referência de Assistência Social e, caso apresente necessidade de alimentação e se encontre em situação de vulnerabilidade social, pode efetuar o cadastro, que permite o recebimento da cesta.

Fonte: Agência Alagoas

Compartilhe: