Secretários discutem ações para minimizar efeitos das chuvas no Estado

Texto de Maria Barreiros

O Governo do Estado vem trabalhando diuturnamente para agilizar o socorro às vítimas das chuvas que assolaram Alagoas na última semana e minimizar a destruição dos municípios atingidos.  Com esse propósito foi criado o Gabinete de Crise, que nesta segunda-feira (29) reuniu todos os secretários estaduais, presidentes de órgãos, Defesa Civil, Polícia Militar, Bombeiros, Associação dos Municípios Alagoanos (AMA) e Exército, no Palácio República dos Palmares.

De acordo com o secretário-chefe do Gabinete Civil, Fábio Farias, é preciso unificar as informações e ações acerca do diagnóstico da situação das famílias, para que os secretários tragam as informações e a disponibilidade de ajuda das suas secretarias, para que seja efetivada a Operação Limpeza e a Operação Volta para Casa, além da ampliação do decreto de situação de emergência, para que os municípios que também estejam sofrendo com as chuvas sejam contemplados.

“Assim que os secretários definirem suas informações e disponibilidade de ação das respectivas pastas, vamos concentrar as ações e decidir exatamente o que será feito para o socorro e a assistência às vítimas. Podemos adiantar à população que as doações podem ser entregues em todos os órgãos oficiais, mas serão distribuídas pela Secretaria de Estado da Assistência Social e a Cruz Vermelha, ” observou Farias. A próxioma reunião do Gabinete de Crise será nesta terça-feira (30).

Veja também  Substituição de rede de distribuição de água interdita trânsito no Prado

Segundo a coordenadora da Governança Poliana Santana, a determinação do governador é que a Operação Limpeza seja iniciada imediatamente, para que a destruição causada pela chuva seja minimizada o mais rápido possível e que a situação de normalidade seja retomada.

“Vamos reunir profissionais e voluntários para a retirada de entulhos, desentupimentos, remoção de lama, pequenas demolições. O objetivo é minimizar o sofrimento dos alagoanos,” finalizou ela.

Fonte: Agência Alagoas

Compartilhe: