Seduc oferta cursos profissionalizantes para alunos da Educação de Jovens e Adultos

Texto de Ana Paula Lins

A Secretaria de Estado da Educação (Seduc) inovou na oferta de cursos profissionalizantes do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) neste final de ano: desta vez, a oferta foi direcionada, em sua maioria, para alunos da Educação de Jovens e Adultos (EJA),os quais, tradicionalmente, são trabalhadores e estudam à noite.

Ao todo, foram 110 vagas para cursos de locutor, operador de câmara, contrarregra e fotógrafo, os quais foram ofertados, respectivamente, nas escolas estaduais José Correia da Silva Titara, Moreira e Silva (ambas no Cepa) e Geraldo Melo, no Conjunto Graciliano Ramos. As aulas começaram esta semana e, em breve, um, novo curso será iniciado no município de Pão de Açúcar. Aula inaugural Pronatec na Escola Titara (Crédito: Valdir Rocha)

Os cursos são de Formação Inicial e Continuada (FIC) e terão duração média de quatro meses. “Há muito tempo buscávamos essa possibilidade de oferecer cursos profissionalizantes ao público da EJA, pois entendemos que esses cursos, além de apresentarem uma possibilidade de inserção no mercado de trabalho, trazem consigo uma atratividade a mais para que o aluno permaneça na escola. Quando surgiu a oferta do Ministério da Educação, não tivemos dúvidas de que atendia ao nosso projeto para a EJA, que é um público diferenciado”, explica Ricardo Lisboa, superintendente de Políticas Educacionais da Seduc.

Oportunidade – Na Escola Estadual Moreira e Silva, 25 alunos se matricularam no curso de contrarregra. Uma delas é Stephanie Aeshely, aluna da EJA Médio da escola. Ao saber da oferta do curso profissionalizante, ela não teve dúvidas e fez sua inscrição.

“Hoje estou estagiando em uma empresa graças a um curso de administração que fiz no passado. A partir de fevereiro, quando começam as aulas na escola, terei uma rotina mais intensa, onde estarei no curso à tarde e na EJA à noite. É cansativo, mas vale a pena”, garante a garota. Janicleide Maria diz que curso é oportunidade única (Crédito: Valdir Rocha)

Veja também  Governador Renan Filho garante R$ 450 mil para Hospital Regional de Pilar

Opinião similar à de Janicleide Maria, que se inscreveu no curso de operador de câmera da Escola Estadual José Correia da Silva Titara. “Sou movida por desafios e ter um curso como este ofertado para nós da EJA é uma chance única que aproveitarei ao máximo”, diz Janicleide, que estuda no Centro de Educação de Jovens e Adultos Paulo Freire (CEJA), no Centro de Maceió. Antônio Cordeiro escolheu curso de locutor para aperfeiçoar habilidades (Crédito: Valdir Rocha)

Já Antônio Cordeiro se inscreveu no curso de locutor da Escola José Correia da Silva Titara para incrementar uma atividade que já exerce em sua paróquia. “Trabalho com crianças e jovens na igreja e achei este curso uma ótima oportunidade para aperfeiçoar minhas habilidades. Como já havia feito o curso técnico de secretário escolar aqui na escola, não pensei duas vezes e fiz minha inscrição”, declara Antônio.

Oferta – Tanto a Escola Moreira e Silva como a José Correia da Silva Titara contam com uma oferta diversificada de cursos profissionalizantes.

“Para os alunos do Médio Regular, temos cursos técnicos de Agente de Turismo, Guia de Turismo e Informática. Esta oferta teve início no ano passado por meio do Programa MedioTec”, conta a diretora-geral do Moreira e Silva, Ely Quintella.

“Já na Escola Titara, temos também o MedioTec e o Programa Mulheres Mil, este último voltado exclusivamente ao público feminino”, complementa Marluce Pereira, orientadora de cursos profissionalizantes da unidade de ensino.

Fonte: Agência Alagoas
Compartilhe: