Sefaz e Liga Acadêmica de Estudos Tributários da Ufal vão implementar 3º Núcleo de Apoio Fiscal do Estado

Texto de Felipe Miranda

O secretário de Estado da Fazenda de Alagoas, George Santoro, se reuniu com representantes do Programa de Educação Fiscal da Sefaz e estudantes da Liga Acadêmica de Estudos Tributários da Ufal, nesta sexta-feira (24), para discutir a implementação de um Núcleo de Apoio Fiscal (NAF) na Universidade. Ainda na reunião foram discutidas outras ações relacionadas ao âmbito do Direito Tributário e a Educação Fiscal.

Com sedes no Centro Universitário Cesmac, em Maceió, e na Universidade Estadual de Alagoas (Uneal) de Arapiraca, o NAF hoje é referência em atendimento na área contábil. A parceria firmada com o curso de Direito abre novas perspectivas.

“Os esforços agora estão focados no desenvolvimento e fomento de informações, capacitações, seminários e congressos que abordem os tributos, atividade fim da Fazenda”, explica a gerente do Programa de Educação Fiscal da Sefaz, Glácia Tavares.

“A reunião de hoje foi a primeira, apenas o início. A ideia é que esse convênio se prolongue, juntamente com as nossas atividades”, explica Samuel Monte, presidente da Liga Acadêmica de Estudos Tributários da Ufal. Fundada no ano passado, a entidade se apresenta como uma ponte entre Estado, academia e comunidade. “A liga é pioneira, a única no país que atua no segmento”.

Veja também  Políticas públicas para a mulher é tema de encontro no Palácio República dos Palmares

Desenvolver projetos e ampliá-los. A partir de agora, o foco está na cooperação mútua. “Queremos atingir não só o corpo de funcionários da Sefaz e Ufal, como também os estudantes, fiscais e a sociedade como um todo”, conta a gerente. “Uma pessoa que está abrindo uma empresa, por exemplo, possui dúvidas sobre a parte tributária envolvida nesse processo. O básico, às vezes, é desconhecido. Quais recursos são necessários, que tipo de documentação providenciar  são questões freqüentes”.

Facilitar o acesso a essas informações é um dos objetivos do convênio. “Assim que o projeto estiver formatado, o apresentaremos para o secretário e para a Reitoria da Ufal. Com esse trabalho também pretendemos abrir espaço para outras faculdades”, conclui Glácia Tavares.

Fonte: Agência Alagoas

Compartilhe: