Sete e Ifal oferecem curso de qualificação profissional para jovens de 16 a 24 anos

Texto de Pinehas Furtado

A Secretaria de Estado do Trabalho e Emprego (Sete), em parceira com o Instituto Federal de Alagoas (Ifal/AL) vai disponibilizar cursos de qualificação profissional para jovens de 16 a 24 anos, por meio do Programa Nacional de Ensino Técnico (Pronatec).

Os cursos oferecidos serão para as áreas de promotor de vendas (10 vagas), operador de caixa (06 vagas) e copeiro (10 vagas). As aulas ocorrerão no Campus Maceió (antigo Cefet) a partir do dia 3 de abril, com duração de 200 horas. O curso inclui atividades teóricas e práticas relacionadas à área.

Os interessados devem procurar o posto do Sine Jaraguá munidos dos documentos, carteira de identidade, CPF, comprovante de residência e comprovante de escolaridade.

Para participar, o aluno deverá está vinculado a uma escola, cursando o ensino médio ou mesmo básico. “Como o curso é profissionalizante, o candidato poderá no futuro ser selecionado pelo Sine para um emprego e o mercado de trabalho exige um trabalhador com no mínimo uma formação educacional”, declarou Fátima Viana, coordenadora adjunta do Pronatec no Campus Maceió.

Os candidatos menores de idade devem apresentar também a documentação dos responsáveis.

Veja também  Previsão do tempo mostra chuvas passageiras no final de semana em Alagoas

Os alunos selecionados terão direito a um auxílio transporte e alimentação, desde que seja comprovada a efetiva frquencia do aluno.

“Se o aluno comparecer e for assíduo em todas as aulas, ele recebe o auxílio integral, mas se, por acaso, ele faltar e se ausentar das atividades das aulas, o auxílio será proporcional a sua presença”, explicou Fátima.

O secretário de Estado do Trabalho e Emprego, Arthur Albuquerque, destacou a parceira entre a Sete e o Ifal, como sendo bastante produtiva e dentro do alinhamento político do Governo de Alagoas.

“Nossa intenção é ampliar o leque de parceiros, seja do setor público ou da iniciativa privada, que gere oportunidades de emprego e qualificação profissional para o trabalhador alagoano, principalmente para o jovem com vulnerabilidade social”, afirmou o secretário.

Fonte: Agência Alagoas

Compartilhe: