Enfermo, Patrimônio Vivo Nelson Rosa recebe homenagem e visitas em casa

“O sabor do pão que a velhice tem”. Desse gosto, todos vamos provar. E foi o que enfatizou o mestre Afrísio Acácio em uma visita inesperada neste último sábado (26) a outro mestre da cultura nordestina e arapiraquense, o Patrimônio Vivo de Alagoas, Nelson Rosa.

Com 83 anos de idade, ele está bastante doente e recebeu do amigo uma justa homenagem, com direito à sanfona empunhada.

“Temos que reverenciar os nossos professores ainda em vida. E ele merece todas as boas vibrações possíveis por tudo o que já operou dentro das nossas tradições nordestinas”, diz Afrísio, fazendo na sequência alguns versos matutos musicados para um Nelson acamado.

Na oportunidade, os cineastas Leandro Alves e Wagno Godez, do Ponto de Cultura e Núcleo do Audiovisual de Arapiraca (Navi), fizeram alguns registros fílmicos para um posterior documentário.

Rosa, talentoso poeta popular e embolador da Vila Fernandes – onde mora até hoje –, foi considerado mestre da Cultura Popular Tradicional pela Prefeitura de Arapiraca em 2013 e Patrimônio Vivo de Alagoas, título recebido em 2005 pela Secretaria de Cultura do Estado de Alagoas (Secult). Ele, a convite do Sesc nacional, fez no ano passado mais de 120 apresentações pelo Brasil pelo projeto Sonora Brasil, com seu grupo de coco de roda e destaladeiras de fumo

Veja também  Iphan lança edital de valorização do ritmo Carimbó

“Tivemos uma tarde marcada pela emoção e gratidão. Que Deus abençoe o mestre Afrísio grandemente com muita saúde e sabedoria para continuar agraciando esse nosso povo nordestino com o seu canto, sua poesia e essa alegria que com sua sanfona nos contagia. Vivenciamos um momento marcante que vai ficar registrado nas nossas vidas. Igual a esse, só outro! A nossa família agradece imensamente essa homenagem. Arapiraca é um verdadeiro berço de riqueza cultural”, comenta a filha de Nelson, Regineide Rosa.

Outro que fez uma visita ao mestre do coco Nelson Rosa há alguns dias foi o folclorista, historiador e esculturista Zezito Guedes. Ele também é Patrimônio Vivo de Alagoas, radicado em Arapiraca, e deixou suas melhores energias e intenções no local.

nelson0

No alto, o mestre Afrísio Acácio fazendo algumas rimas para o amigo adoentado; no canto inferior esquerdo, os membros do Navi em ação; e logo à direita, o encontro entre os dois Patrimônios Vivos de AL, Zezito Guedes e Nelson Rosa (Fotos: Reprodução/ Facebook)

Fonte: Prefeitura de Arapiraca

Compartilhe: