Secult prorroga inscrições para concurso de textos sobre 200 anos de AL

Texto de Daniel Borges

Estão prorrogadas, até o dia 12 de maio, as inscrições para o concurso público que selecionará dez textos em prosa, que irão compor o livro do Bicentenário de emancipação política de Alagoas. Lançado pela Secretaria de Estado da Cultura (Secult), o Edital tem como intuito estimular a publicação de textos em prosa e estabelecer intercâmbio com escritores alagoanos. Os vencedores também receberão uma premiação no valor de R$ 2 mil, cada.

Podem participar do certame, escritores, historiadores e pesquisadores, a partir de 18 anos de idade, residentes no Estado de Alagoas, com um trabalho inédito. O tema será exclusivamente sobre a História de Alagoas – Bicentenário de Emancipação Política de Alagoas.

As inscrições deverão ser encaminhadas através de envelopes, com a documentação necessária de acordo com as solicitações do edital, pelos Correios, carta com AR ou diretamente na sede da Secult, localizada na Praça dos Martírios, no Museu Palácio Floriano Peixoto, S/N, Centro, Maceió, Alagoas, CEP 57.020-090, de segunda a sexta-feira, exceto feriados, de 8h às 16h.

O texto deverá conter entre oito e 12 laudas, no formato A4, margem 3cm (esquerda e superior) e 2cm (direita e inferior), todas as folhas contadas e numeradas no canto superior direito, fonte Times New Roman, corpo 12, justificado, espaçamento 1,5 e sem identificação do autor.

Veja também  Governo repassa mais de R$200 mil para municípios investirem

Os trabalhos serão avaliados por uma comissão julgadora, constituída por escritores, historiadores, jornalistas e críticos literários, indicados pela Secult, de acordo com critérios de originalidade, criatividade, uso adequado de técnicas e características do estilo do trabalho. O resultado final está previsto para o dia 13 de junho.

A ficha de inscrição e edital estão disponíveis no endereço eletrônico http://www.cultura.al.gov.br/editais-e-concursos/2017/edital-de-concurso-publico-no-01-2017-prosa-sobre-os-200-anos-de-emancipacao-politica-de-alagoas/.

Fonte: Agência Alagoas

Compartilhe: