Ações da Slum minimizam pontos de lixo em Maceió

Um dos grandes entraves para a limpeza de Maceió são os pontos críticos de lixo. Muitas vezes, eles estão em terrenos particulares. Nesse caso, a obrigação de manter o local limpo e cercado é do seu dono. Para diminuir esses pontos, a Superintendência de Limpeza Urbana de Maceió (Slum) vem fazendo ações constantes de fiscalização e já conseguiu que fossem murados três dos principais pontos: um terreno no Feitosa, próximo ao Loteamento Bariloche; outro no bairro do Farol, próximo ao colégio Diógenes Jucá; e um terreno no Mutange.

“A limpeza é de obrigação do proprietário, mas a Slum realiza limpeza nesses terrenos para minimizar os danos aos cidadãos que moram perto. Esses valores, entretanto, os valores gastos são repassados ao dono do local, que também são autuados de acordo com o Código Municipal de Limpeza Urbana”, diz Davi Maia, gestor da Slum.

“Os terrenos citados foram autuados inúmeras vezes e depois de um longo processo, os donos apareceram e cercaram. A Prefeitura gastou, só com esses pontos, mais de R$ 8 mil. O passo agora é continuar com a fiscalização para garantir que os proprietários mantenham o local limpo”, garantiu Maia.

Veja também  Educação Infantil é tema de evento internacional

A Superintendência segue fiscalizando os demais terrenos particulares na cidade. Nesse sentido, o apoio da população é indispensável: não descarte resíduos em locais irregulares. Flagrou alguém descartando? Entre em contato com a Slum pelo 0800 082 2600.

 

Sarah Mendes / Ascom Slum

Compartilhe: