Alimentação escolar é discutida entre gestores e merendeiros

A aquisição de produtos provenientes da agricultura familiar foi tema de uma reunião nessa terça (08), no auditório do Senai, bairro do Poço. O encontro, promovido pela Secretaria Municipal de Educação (Semed), por meio do Setor de Alimentação e Nutrição Escolar, foi direcionado para dirigentes escolares e merendeiros das escolas da Rede Municipal de Ensino. Entre os assuntos apresentados, abordou-se a validação dos quantitativos de alimentos referentes à Chamada Pública 01/2017 em cada unidade escolar. De acordo com a legislação do Ministério da Educação (MEC), pelo menos 30% das refeições fornecidas pelas escolas devem ser compostas por alimentos orgânicos.

De acordo com a coordenadora do Setor de Alimentação e Nutrição Escolar, Anna Carla Luna, o encontro foi o momento de expor ideias, trocar experiências e, sobretudo, esclarecer dúvidas. “Muitos de nossos diretores são novos e precisam de mais informações a respeito, justamente por ser uma prática nova na rede. Sentimos essa necessidade de aproximar, ainda mais, a Secretaria das escolas. Desse modo, esperamos sensibilizar nossos diretores acerca da importância da aquisição desses alimentos e como isso poderá contribuir para o desenvolvimento pedagógico das nossas crianças, nosso maior foco”, disse.

Veja também  “Domingo no Parque” terá trilhas, pilates e mutirão de plantio

Merenda escolar saudável

A alimentação saudável é primordial para os alunos em idade escolar. É nesse período que as crianças absorvem maior valor nutricional dos alimentos. Sabendo dessa importância, a Prefeitura de Maceió dobrou em 100% os investimentos destinados à merenda escolar do Município. Para cada valor que o governo federal repassa, a Prefeitura de Maceió compensa com recursos próprios na mesma proporção.

Além de dobrar o investimento destinado à merenda escolar, a Prefeitura de Maceió adquire produtos da agricultura familiar, garantindo ainda mais qualidade nutricional aos alimentos oferecidos nas escolas. A medida fortalece a produção local de alimentos, por meio de chamada pública e contratos com agricultores locais.

Além da merenda escolar mais saudável e nutritiva, a Rede oferece o desjejum, que inclui alimentos saudáveis, que melhoram a condição nutricional dos alunos e o desempenho na escola.

Thiago Guimarães (estagiário)/ Ascom Semed

Compartilhe: