Alunos da Jaime Miranda participam de aulão para a Prova Brasil

Os alunos do 9º ano da escola Jaime Miranda, unidade de ensino da Secretaria Municipal de Educação (Semed) localizada no bairro da Santa Lúcia, participaram nesta sexta-feira (28) de mais uma etapa preparatória com vistas à Prova Brasil. A avaliação nacional é realizada anualmente para constatar a qualidade do ensino oferecido pelo sistema educacional brasileiro.

O aulão, como é chamado, é realizado pelo menos uma vez por mês, com aulas de português e matemática ministradas no contraturno escolar, sempre às quintas ou sextas-feiras.

Atualmente, são oferecidas aulas no quarto módulo. “A Semed tem feito um grande esforço para atender esses alunos. Nas escolas que oferecem turmas do 9º ano, nos dois horários, nossa equipe passa o dia inteiro à disposição”, explica a técnica do Departamento de Ensino Fundamental da Semed, Carla Navarro, uma das professoras responsáveis pelos aulões.
2074874d-434d-4765-9f59-83731cec5e9d-01
A professora acrescenta que, nos módulos elaborados para esse reforço escolar, são trabalhados os escritores cujas obras são exploradas na Prova Brasil. “Além disso, elas servem como aprofundamento tanto na área de Língua Portuguesa quanto no ensino matemático, com quesitos como leitura e interpretação textual, raciocínio lógico, entre outros”, acrescenta Carla. Ela adianta que, no caso de dificuldade de espaço físico para a realização do reforço, a Semed providencia o transporte para o deslocamento dos alunos para o auditório da secretaria. “O importante é que esses estudantes, nossa clientela, seja atendida”, finaliza.

Alunos da escola Jaime Miranda durante o aulão para a Prova Brasil

Alunos da escola Jaime Miranda durante o aulão para a Prova Brasil

Os aulões são realizados em 14 escolas da rede municipal de ensino da capital. Além das aulas extracurriculares, são aplicados simulados periódicos no intuito de acompanhar a evolução dos alunos e habituá-los com o estilo da prova, que acontece no final do ano. A previsão da Semed é que as aulas se estendam até meados de outubro, dias antes da avaliação. A partir das médias de desempenho, é feito um diagnóstico que serve como referência para calcular o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), ao lado das taxas de aprovação nessas esferas.

Veja também  Coordenação de Farmácia capacita profissionais do município

Delane Barros / Ascom Semed

Compartilhe: