Bloqueio deliberado de vias públicas é infração gravíssima

Uma das infrações que vem ocorrendo mais frequentemente é a utilização deliberada de veículos para fazer bloqueios em vias públicas. A infração é gravíssima e prevista no artigo 253 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB).

“Esse tipo de infração foi inserida no CTB no ano passado, por causa da paralisação de caminhoneiros em todo o país. É uma atitude que prejudica a circulação dos demais veículos, como ambulâncias e ônibus coletivos, e causa enormes transtornos às atividades de rotina da população, impactando até na economia local”, explica o assessor técnico de trânsito da Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT), Wanderson Freitas.

Interromper, restringir ou perturbar a circulação na via sem autorização, como durante manifestações, gera multa de R$ 5.869,40 ao condutor do veículo. Se for identificado o organizador do bloqueio, seja pessoa física ou jurídica, a multa é de R$ 17.608,20, além de 7 pontos na Carteira Nacional de Habilitação e apreensão do veículo.

“Tudo isso é avaliado pelo agente de trânsito. Bloquear a via por imobilizar o veículo num cruzamento ou ter que parar durante a mudança de um sinal luminoso também é uma infração considerada gravíssima, mas a multa é de R$ 293,47”, afirma Freitas.

Veja também  Projovem Urbano fará inscrições no Calçadão do Comércio

Procedimento correto

No caso de eventos que necessitem da interdição parcial do trânsito em algumas regiões da capital, os organizadores devem entrar em contato com a SMTT, que analisará a viabilidade para que a população do local não seja prejudicada.

“A SMTT faz todo um estudo para que o cidadão não seja impedido de chegar até a sua casa, os ônibus não deixem de circular e o atendimento de socorro e urgência à população não fique prejudicada numa determinada região”, acrescenta o assessor técnico.

Ascom SMTT

Compartilhe: