Centro Dia e residência inclusiva beneficiam pessoas com deficiência

Com a implantação da Residência Inclusiva e do Centro Dia, a Prefeitura de Maceió avançou bastante na assistência às pessoas com deficiência. Esses equipamentos, que começaram a funcionar em fevereiro deste ano,   são os primeiros nesta modalidade no Estado de Alagoas.

As unidades, vinculadas à Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas) fazem o atendimento e acolhimento institucional de pessoas com deficiência, que devido à situação de dependência, necessitam de apoio para a realização de cuidados básicos diários.

A Residência Inclusiva funciona na Rua São Francisco, número 531, no bairro Ouro Preto. A casa tem capacidade para acolher até 10 pessoas que tenham algum tipo de deficiência física, mental ou intelectual e que tiveram os vínculos familiares rompidos, mas que precisam de um local para morar e ainda receber os cuidados terapêuticos e socioassistenciais.

A casa possui três quartos, sendo um para os cuidadores e os outros dois para os usuários. Há ainda as salas de estar, jantar, cozinha e cinco banheiros adaptados. Há um local para desenvolver atividades pedagógicas, área de serviço e uma sala para a coordenação e equipe técnica, formada por profissionais das áreas de psicologia, serviço social, nutrição, enfermagem, terapia ocupacional, cuidadores, serviços gerais e auxiliar de cozinha.

O Centro Dia de Referência fica localizado na Rua Comendador Firmo Lopes, número 223, no bairro do Farol. O local tem capacidade para atender 60 usuários, sendo 30 no período da manhã e 30 à tarde.

Veja também  Educação no trânsito: ações do Maio Amarelo rendem prêmio à SMTT

A unidade oferece atendimento em terapia ocupacional, psicologia, oficina terapêutica, atividades de vida diária, arteterapia, musicoterapia, assistência social, capoeira inclusiva e outras atividades que possam desenvolver a autonomia dos usuários e das famílias das pessoas com deficiência.

Para a secretária de Assistência Social, Celiany Rocha, estas duas unidades são fundamentais para a garantia de direitos das pessoas com deficiência na capital. “Somos pioneiros nesse atendimento ás pessoas com deficiência de 18 a 59 anos. Além de residir, os nossos usuários tem acesso às terapias que possibilitam uma vida autônoma para eles”, ressaltou.

Sala de música e dança do Centro Dia Foto: Cícero Rogério Ascom/Semas

Sala de música e dança do Centro. Foto: Ascom/Semas

O funcionamento das duas unidades é por meio de convênio. A Pestalozzi de Maceió atendeu a todas as exigências constantes no Edital e foi a selecionada para prestar o serviço. Os serviços são co-financiados entre Estado, Município e Governo Federal. Para o Centro Dia serão repassados, mensalmente, 100 mil reais à instituição e para a manutenção da Residência Inclusiva, 25 mil reais. Os convênios têm validade de 12 meses, podendo ser prorrogados por períodos iguais e sucessivos, limitados a 60 meses.

 

Ascom Semas

Compartilhe: