Cras desenvolve atividades sobre consciência alimentar

Os idosos do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos do Centro de Referência da Assistência Social (Cras) Dom Adelmo Machado, equipamento social da Secretaria de Assistência Social (Semas), vão participar do Projeto Consciência Alimentar, desenvolvido pela nutricionista da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), Franciane Lins. Os encontros acontecem todas as quintas-feiras do mês de agosto, na sede da unidade.

O objetivo da ação, que começa nesta quinta-feira (03), é proporcionar aos idosos o que os especialistas da área de nutrição têm chamado de consciência alimentar. A técnica consiste em uma maior concentração na hora da ingerir os alimentos, em um tipo de atenção plena que possibilite a percepção do corpo, da mente e do alimento.

“O Projeto Consciência Alimentar contribui para o indivíduo adquirir atenção plena quando estiver se alimentando, no sentido de desenvolver percepções sensoriais do alimento, como o cheiro, o formato, a textura para que se consiga o autoconhecimento alimentar, o que não deixa de ser uma forma de sabedoria sobre o próprio alimento, o corpo e a mente”, explicou Franciane, que coordena o Departamento de saúde do idoso da SMS.

A coordenadora do Cras Dom Adelmo Machado, Djane Araújo, disse que o cuidado com a alimentação dos idosos é uma das formas de garantir a melhoria da qualidade de vida para quem já passou dos 60 anos. A coordenadora destaca ainda que é preciso realizar ações integradas que envolvam a equipe do Cras com o trabalho desenvolvido por outras instituições parceiras da Semas.

Veja também  Espetáculo Saravá se apresenta no interior do Estado

“Estaremos durante todo o mês de agosto integrando ações de cuidado com a alimentação de nossos idosos, motivando a atenção sobre a percepção corporal e a concentração durante o ato de se alimentar. Além desta abordagem, a equipe da Uncisal vai trabalhar, paralelamente, os cuidados em relação a engasgo, tão comum entre os idosos. Além destas ações complementares, ainda estaremos mantendo nossas atividades com as facilitadoras de arte e cultura, educação física e assistência social, no Projeto de Acessibilidade, desenvolvido pela assistente social Ana Tereza”, esclareceu Djane.

Cícero Rogério/ Ascom Semas

Compartilhe: