Educação e Pnud lançam projeto de Geoprocessamento da Rede

Com o objetivo de obter uma melhor compreensão do índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) e desenvolvimento humano, foi idealizado o Projeto de Geoprocessamento das Escolas Municipais de Maceió. O projeto foi apresentado na manhã desta segunda-feira (22) no auditório da Secretaria Municipal de Educação (Semed), na Cambona.

O projeto foi motivado em virtude da necessidade de examinar as localidades e complexidades estruturais das escolas da rede a partir de um trabalho interdisciplinar, embasado em três princípios socioambientais: equidade, inclusão, qualidade e inovação, que integram o Objetivo 4 da Agenda 2030. Na perspectiva da pesquisa científica, o projeto buscará perceber as escolas como espaços inseridos no processo de educação inclusiva.

Estiveram presentes técnicos da pasta e outros profissionais envolvidos no trabalho de mapeamento. Para sua viabilização, foi fundamental a parceria de instituições como o Programa das Nações Unidas pela Educação (Pnud), Centro Universitário Tiradentes (Unit) e Instituto de Tecnologia e Pesquisa (ITP).

 

2f825438-1bfb-440b-bfa2-a85e8d32c12d
A Secretária Municipal de Educação, Ana Dayse Dorea, ressaltou a importância desse novo projeto no intuito de dar visibilidade, cidadania e localização às escolas da rede pública da capital. Otimista, a gestora agradeceu o apoio técnico do Pnud e Unit e se dirigiu aos presentes com mensagens de encorajamento. “Estamos aqui hoje dando um grande passo para que de fato tenhamos algo que será de grande valia para melhorar as condições de aprendizado dos alunos. Claro que nada disso será possível sem o empenho de cada um de vocês. Agradeço imensamente a todos os envolvidos. Temos muito trabalho pela frente”, complementou.

Ana Dayse - Secretária de Educação Foto:Marco Antônio/Secom Maceió

Ana Dayse – Secretária de Educação. Foto:Marco Antônio/Secom Maceió

Como vai funcionar

Veja também  Educação certifica mais de duas mil pessoas no Programa Uma Escola Em Cada Esquina

Os dados educacionais e sociais das escolas serão correlacionados a partir da aplicação das ferramentas de análise espacial, por meio de geotecnologias. Através da sobreposição de várias bases espera-se compreender o que pode impactar no Ideb e outros índices relativos às escolas. Através desse novo projeto, além de apoiar o processo de fortalecimento identitário da rede, a ação de geoprocessamento também oferecerá subsídios para formulação de planos de intervenção voltados à gestão escolar, com vista à melhoria progressiva dos indicadores.

Na primeira fase do projeto de geoprocessamento será levantada a imagem de cada escola de ensino fundamental como recurso coletivo, com base nos principais dados educacionais e com a participação da comunidade escolar de todas as escolas da rede. Já a segunda etapa finalizará o mapeamento das escolas de educação infantil e com dados da educação de Jovens, Adultos e Idosos (Ejai), integrando a análise detalhada entre os dados sociais e educacionais da rede. Ao longo das fases do projeto serão incluídas outras parcerias.

Thiago Guimarães (Estagiário) Ascom/Semed

Compartilhe: