Escoteiros trabalham socialização de crianças no Cras Dom Adelmo

Desde 2012, 30 crianças do Serviço de Convivência do Centro de Referência da Assistência Social (Cras) Dom Adelmo Machado, equipamento social da Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas), participam das atividades do grupo de escoteiros florestais.

A atividade realizada durante o final de semana foi a simulação de acampamento e o aprendizado prático para fazer uma fogueira. O criador do grupo de escoteiros florestais é o oficial da Polícia Militar tenente-coronel Luiz Fidelis. Há cinco anos, ele coordena as atividades de escotismo do Cras Dom Adelmo Machado e integra a Organização de Escoteiros Florestais do Brasil.

O oficial da PM diz que embora o grupo seja formado, em sua maioria, por crianças, há um integrante especial no grupo de escoteiros florestais, o senhor Domingos, com quase 70 anos de idade. Todos eles aprendem sobre socialização e também lições ambientais.

“O escotismo florestal é um trabalho de socialização e também de defesa do meio ambiente. A união entre a Organização de Escoteiros Florestais do Brasil com o Cras Dom Adelmo Machado tem por objetivo socializar os participantes, no tocante à defesa do meio ambiente, à valorização da família, ao uso abusivo de drogas e ainda mostrar que estudar é o que vai garantir um futuro melhor”, diz o coordenador do grupo de escoteiros florestais.

As atividades do grupo de escoteiros florestais são bastante dinâmicas e não se resumem ao espaço físico do Cras Dom Adelmo Machado. As experiências em acampamentos existem não só em Maceió, a exemplo do Parque Municipal, mas também em cidades do interior de Alagoas.

“Sábado passado a gente foi acampar em Chã Preta. Agora a gente está planejando para que o grupo vá até o Zoológico Dois Irmãos, em Recife, para que eles conheçam o local, no próximo mês”, diz o coordenador do grupo de escoteiros florestais do Cras Dom Adelmo Machado.

Veja também  Prefeito entrega vans ao Capsi Dr. Luiz da Rocha Cerqueira

A coordenadora do Cras Dom Adelmo Machado, Djane Pacheco, diz que o grupo de escoteiros florestais surgiu com a proposta inicial de trabalhar a educação ambiental, mas com o passar do tempo e o envolvimento da equipe técnica no desenvolvimento das atividades com as crianças e os jovens, o Programa de Atenção Integral à Família (Paif) foi inserido nas ações.

“Com a entrada do PAIF, a gente já conseguiu levar também as propostas do Serviço de Convivência. Então, nós temos educadores sociais, assistentes sociais, psicólogas à disposição. Todo o trabalho do Serviço de Convivência que o Cras realiza durante a semana, a gente leva também aos sábados para o grupo de escoteiros florestais”, revela a coordenadora.

Atividade do Grupo de Escoteiros Florestais do Cras Dom Adelmo Machado

Atividade do Grupo de Escoteiros Florestais do Cras Dom Adelmo Machado

Vagas

Djane diz ainda que sempre há vagas para quem quiser participar do grupo de escoteiros florestais do Cras Dom Adelmo Machado. “Trabalhamos de segunda a sábado. São várias equipes à disposição. Cada equipe fica responsável pelos usuários, dependendo da faixa etária de cada um e depois a gente faz a junção dos grupos para poder fazer o trabalho integrado”, conclui a coordenadora.

Para participar do grupo de escoteiros florestais, é só se dirigir ao Cras Dom Adelmo Machado, que fica na Rua João Ulisses Marques, número 112, Prado. Por trás do Parque da Pecuária. O telefone é o (82) 3315-1586.

“As nossas reuniões são dia de sábado, das 9h às 11h, sendo que pode vir também durante a semana para fazer a inscrição com os profissionais aqui do Cras Dom Adelmo Machado”, esclarece o tenente-coronel Luiz Fidélis.

Cícero Rogério e Flávia Duarte/ Ascom Semas

Compartilhe: