Espetáculo A Farsa da Boa Moça volta às escolas municipais

O Centro de Pesquisa Cênica (Cpec) dá sequência ao projeto, premiado pelo Edital das Artes Eris Maximiano, de circulação do espetáculo A Farsa da Boa Moça em escolas da Rede Municipal de Ensino, na próxima segunda-feira (16). O primeiro palco desse novo momento, a partir das 16h, será a Escola Major Bonifácio Silveira, no Bebedouro. O espetáculo tem direção de Claudemir Santos e produção de Aldine de Souza.

A produtora Aldine de Souza também faz parte do elenco, ao lado de Thiago Pancinha, Thamires Rodrigues, Michelangelo Marciel, Regis Curió, Tauan Pita e Saulo Porfírio. A trama se passa no Sertão, em meados de 1930, e relata a história de Clara (Aldine de Souza), uma jovem professora formada na capital. Ela é filha do famoso mão de vaca Coronel Fragoso (Saulo Porfírio), que tenta casá-la a todo o custo com o estranho Deputado Salgado (Thiago Pancinha), para retirar a sua fazenda da falência, apesar da paixão da filha por Ádamo (Michelangelo Marciel), um simples feirante.

Para Aldine de Souza, o incentivo da Fmac é importante, principalmente por democratizar o “fazer cultura”. Ela diz, ainda, que são grandes as expectativas da equipe. “Toda a equipe está ansiosa para levar esse espetáculo para as escolas, onde geralmente há crianças e jovens que não têm tanto acesso ao teatro, e que talvez nunca foram ao teatro”, contou.

Veja também  Cras apresentam atividades de convivência em encontro de avaliação

A circulação, que teve sua primeira etapa em julho, já visitou cinco escolas eme Maceió. Nessa volta, eles visitarão, além da Escola Major Bonifácio Silveira, mais duas: a Escola Doutor José Carneiro, no Farol, às 8h30 da quarta-feira (18), e, no mesmo dia, a Escola Luiza Oliveira Suruagy, no bairro do Ouro Preto, a partir das 16h.

Mateus Magalhães (estagiário)/ Ascom Fmac

Compartilhe: