Espetáculo Volta à Seca é atração no Teatro Deodoro

O ator Chico de Assis sobe ao palco do Teatro Deodoro para mais duas apresentações do espetáculo Volta à Seca nesta quinta-feira (18), às 15h e às 19h. A peça, que narra histórias do cangaceiro Volta Seca, foi um dos projetos contemplados com o Prêmio Eris Maximiano, lançado pela Prefeitura de Maceió, por meio da Fundação Municipal de Ação Cultural (FMAC).

Volta à Seca é baseado no livro “Andarilhos”, de Maurício Melo Júnior, e dirigido por Marco Antônio Campos. Segundo o ator Chico de Assis, o público tem lotado o Teatro Deodoro para prestigiar o espetáculo.

“A primeira temporada está sendo excelente e o público tem sido maravilhoso. Muitas escolas da rede pública de ensino estão levando seus alunos. Recebemos até estudantes do interior alagoano”, disse o ator.

Chico de Assis adianta que o espetáculo fará novas apresentações nos próximos meses. “Volta à Seca terá vida longa. Faremos apresentações em Maceió, no interior de Alagoas e em outros estados como Pernambuco e Bahia. Em breve, divulgaremos todas as datas das próximas temporadas” afirmou.

Ator Chico de Assis em Volta à Seca. Foto:Jorge Fernando Vieira/ Cortesia

Ator Chico de Assis em Volta à Seca. Foto:Jorge Fernando Vieira/ Cortesia

Volta Seca

Veja também  Confira resultado da pré-matrícula de escolas em calendário especial

Volta Seca integrou o bando de Lampião ainda criança e se tornou um dos mais violentos do grupo. Apesar da personalidade agressiva, o cangaceiro sergipano escrevia versos e compunha músicas que embalavam a rotina do bando.

O cangaceiro morou e trabalhou como porteiro de um jornal no Rio de Janeiro após cumprir 18 anos de prisão e ser solto em 1954. O espetáculo evidencia o período em que o personagem principal deixa a cadeia e tenta retomar a vida na cidade grande. Volta Seca morreu em Leopoldina, Minas Gerais, em 1997.

Em Volta à Seca, Chico de Assis interage com a plateia e explora efeitos que dinamizam e enriquecem o seu desempenho no palco. O espetáculo aposta em projeções de vídeos, mudanças de cenários e figurinos bem desenhados. A peça tem a participação da atriz Nany Moreno e trilha original do músico Jurandir Bozo.

Robson Muller/ Ascom FMAC

Compartilhe: