Excesso de velocidade é infração mais cometida em Maceió

Excesso de velocidade, falta de atenção, desrespeito às leis de trânsito. Uma dessas atitudes, ou até mesmo a combinação delas, tem sido a principal causa dos acidentes de trânsito registrados em Maceió, segundo a Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT). Mas o que leva o condutor a executar manobras arriscadas ou por um momento se distrair e provocar um acidente de trânsito? A reposta, em linhas gerais, está na própria falta de educação, quando o assunto é trânsito.

“Infelizmente, boa parte dos condutores não está preparada para lidar com o trânsito. Isso acontece desde a formação e perdura após anos de experiência já dirigindo”, ressalta a coordenadora de Educação para Mobilidade Urbana da SMTT, Juliana Normande. A falta de conhecimento das leis de trânsito ou até mesmo a inobservância e a irresignação às normas são os principais motivos que levam o condutor maceioense a cometer irregularidades no trânsito, segundo a SMTT.

Dentre as principais infrações registradas nos últimos nove meses, a de dirigir em excesso de velocidade tem sido a mais cometida em Maceió. De janeiro a setembro deste ano, esta correspondeu a 71,36% do número de infrações. Já o número de acidentes de trânsito registrado no mesmo período foi 1.629 no geral. “Isto mostra que muitos condutores estão realmente exagerando quanto à velocidade sem medir as consequências”, relata o superintendente da SMTT, Antonio Moura.

Segundo ainda o superintendente, outra constatação que se pode tirar do número de infrações é a grande probabilidade de o excesso de velocidade ter sido uma ocorrência ainda maior na época em que Maceió não tinha a fiscalização eletrônica. “Com o funcionamento dos equipamentos, o órgão pode observar esse costume preocupante e inibir ainda mais a infração de trânsito causadora de muitos acidentes, inclusive fatais”, afirma.

Veja também  SMTT estende linha de ônibus para atender Morada do Planalto

A Organização das Nações Unidas (ONU) defende como uma das principais formas de redução de acidentes de trânsito o uso da fiscalização eletrônica, bem como a velocidade máxima de 50 km/h em áreas urbanas. Em Maceió, a maioria dos pontos de fiscalização eletrônica tem como limite máximo de velocidade 60 km/h. E de acordo com a própria ONU, um dos efeitos objetivos da redução dos limites de velocidade, conforme dados divulgados pelos organismos internacionais, é a queda do número de vítimas de acidentes de trânsito.

“Está comprovado, não somente nas grandes cidades e capitais do Brasil e do mundo, que a fiscalização eletrônica reduz os índices de acidentes de trânsito causados por excesso de velocidade. Nossa capital foi uma das últimas no país a implantar esse monitoramento, que tem o objetivo de salvar vidas”, enfatiza o superintendente da SMTT.

Além de combater o excesso de velocidade de condutores em 24 pontos de Maceió, a fiscalização eletrônica inibe também os avanços do sinal vermelho, considerado outra causa de graves acidentes de trânsito. “Em um futuro próximo esperamos que estes números de acidentes diminuam ainda mais, como os 53% de redução já registrados neste primeiro semestre pela SMTT nos dez primeiros pontos de fiscalização eletrônica instalados”, disse Antonio Moura.

O ranking das principais infrações de trânsito em Maceió inclui ainda estacionar em local proibido, transitar na faixa azul, avançar o sinal vermelho, dirigir usando celular e o não uso do cinto de segurança.

Ascom SMTT

Compartilhe: