Infrações por uso de celular ao volante cai mais de 60%

O número de condutores que dirigem usando fones de ouvido ou telefone celular caiu 66% na capital alagoana. O levantamento realizado pela Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT), mostra que de janeiro até o final de setembro de 2017, foram 1.497 infrações, contra 4.521 no mesmo período do ano passado.

“A fiscalização a este tipo de infração tem sido intensificada e a SMTT espera que os condutores continuem com essa consciência e o cuidado não só com a própria vida, mas também com os vários utilizadores das vias públicas”, explica o assessor técnico de Trânsito da SMTT, Wanderson Freitas.

De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), dirigir utilizando celular ou fones nos ouvidos é uma infração média e custa R$ 130,16, além de quatro pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH). Com o avanço da tecnologia, a legislação de trânsito também precisou se modernizar.

Desde o final do ano passado, o CTB passou a contar com outras duas infrações relacionadas aos aparelhos celulares. Dirigir apenas com uma das mãos enquanto manuseia o telefone seja para qualquer finalidade, como acessar redes sociais, e mesmo tirar as mãos do volante, dirigir com o celular na mão, tornaram-se infrações.

Veja também  Oportunidade: ambulantes da orla poderão quitar débitos até sexta-feira

Até o final de setembro deste ano, foram 2.873 condutores flagrados cometendo estes tipos de irregularidade que, além de colocar em risco a própria vida, é considerada uma infração gravíssima, custa R$ 293,47 e sete pontos na CNH.

“A partir do momento que você digita enquanto dirige, você tira totalmente a atenção da vida e existem vários estudos mostrando que a distração provocada pelo uso do celular já é a terceira maior causa de acidentes de trânsito no Brasil, perdendo apenas para o excesso de velocidade e dirigir embriagado”, afirma Freitas.

Ascom SMTT

Compartilhe: