Moradores da Região I participam de audiência pública do PPAM

Oitos  audiências públicas consultivas para a construção do Plano Plurianual Municipal (PPAM) 2018-2021 foram realizadas nos últimos dois meses nas regiões administrativas de Maceió. Neste sábado (22), a Prefeitura de Maceió, por meio da Secretaria Municipal de Economia (Semec), realizou a última audiência pública na Escola Municipal de Ensino Fundamental Doutor Orlando Araújo, na Ponta Verde, que discutiu melhorias para a Região Administrativa I.

“As pessoas precisam acreditar no seu protagonismo como transformadores de realidades. Estes espaços são super importantes e a maior participação será alcançada na insistência de ações como esta, que são mudanças culturais. Precisamos reconhecer o que há de bom acontecendo e contribuir deixando propostas para novas melhorias”, disse Sônia Moura, técnica da Secretaria Municipal da Saúde.

Na oportunidade, foram discutidas políticas públicas para os bairros do Poço, Jaraguá, Ponta da Terra, Pajuçara, Ponta Verde, Jatiúca e Mangabeiras.

Até 2001, se contratava uma empresa de consultoria que trazia o planejamento pronto para ser executado na cidade. Desde 2013, o PPAM passou a ser construído junto com a população.

“Cada plano tem sido pensado de forma mais participativa ainda. A cada série de audiências públicas temos amadurecido o processo, aproveitando o feedback dados nestas oportunidades. Queremos cada vez mais a participação da população neste processo, queremos ouvir mais para tentar fazer melhor”, destacou Jailton Nicácio, diretor de Planejamento Orçamentário da Semec.

Veja também  Quintal Produtivo: famílias apresentam resultados de projeto da SMS

Em agosto, serão realizadas duas audiências devolutivas para dar retorno à população sobre as propostas colhidas durante a etapa consultiva.

Para cada audiência foram discutidas propostas com base em três eixos: Desenvolvimento Econômico, Desenvolvimento Social e Infraestrutura, e Ambiente.

O PPAM contém o planejamento de médio prazo do Município, onde consta tudo o que será feito em um prazo de quatro anos.

As audiências devolutivas serão realizadas em Bebedouro.

Isis Correia/ Ascom Semec

Compartilhe: