Prefeito acompanha obras de recuperação de via no Murilópolis

Na manhã desta segunda-feira (03), o prefeito Rui Palmeira acompanhou as obras de contenção do processo de erosão e de recuperação da via principal do Murilópolis, no bairro da Serraria. Parte da via cedeu após o deslizamento de uma barreira na última quinta-feira (29) devido às fortes chuvas que atingiram a cidade. A obra está orçada em cerca de R$ 800 mil  e está sendo executada com recursos próprios.

“É visível que se essa obra não fosse iniciada logo haveria o risco de toda a avenida vir abaixo, causando um dano irreparável para a população de Maceió e para todos que circulam por essa via bastante movimentada”, disse Rui. O prefeito está coordenando as ações da força-tarefa montada desde o final do mês de maio para atuar na solução dos problemas causados pela chuva.

“Na semana passada me reuni com a força-tarefa e determinei que esta obra fosse iniciada o mais rápido possível, pelo dano que ela causou e pelo dano que pode causar em curto prazo pela proporção que atingiu com o deslizamento da barreira. Não dava mais para esperar pelo governo federal, que até agora não enviou o recurso prometido no final de maio”, informou o gestor.

Obra de contenção de erosão no Murilópolis. Foto: Marco Antonio/ Secom Maceió

Obra de contenção de erosão no Murilópolis. Foto: Marco Antonio/ Secom Maceió

O vice-prefeito Marcelo Palmeira explicou que nesse momento a prioridade é devolver a normalidade ao município. “Estamos priorizando todos os recursos do município para as obras emergenciais. Temos 14 equipes da Seminfra trabalhando na recuperação de vias, além das obras que já estavam na programação da Prefeitura que não irão parar”, colocou.

Veja também  Confira a programação da Seminfra para esta terça-feira

De acordo com o secretário municipal de Infraestrutura (Seminfra), Ib Brêda, o trabalho a ser realizado Murilópolis é bastante complexo. “Devido ao agravamento da situação, o prefeito Rui Palmeira determinou que as obras fossem iniciadas imediatamente, evitando assim danos maiores como o desmoronamento da via inteira”, afirmou.

Cayo Borges e Eberth Lins/ Secom Maceió

Compartilhe: