Prefeitura apresenta ações da PCU em audiência pública nesta quarta

Acontece nesta quarta-feira (15), a partir das 9h, a audiência pública de apresentação das ações da Plataforma dos Centros Urbanos (PCU) em Maceió, cooperação técnica entre a Prefeitura da capital, o Fundo das Nações Unidas Para a Infância (Unicef) e Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA).

A audiência será realizada na Câmara Municipal de Maceió e será aberta à sociedade civil, com a participação de representantes dos 5 territórios de Maceió definidos como prioritários pela Plataforma – Região 2, envolve a área do Vergel e Prado; Região 4, Bom Parto, Bebedouro e Chã de Bebedouro até Fernão Velho; Tabuleiro; Benedito Bentes; e Região 8, que envolve a região de Ipioca, Guaxuma e Cruz das Almas.

A chefe do Gabinete do Prefeito e articuladora da PCU em Maceió, Juliana Vergetti, explica que o momento será de apresentação de todo o trabalho realizado pela Prefeitura no projeto. “Vamos mostrar todo o percurso percorrido pela PCU na capital, de 2013 a 2016, o processo metodológico cumprido, além dos avanços e desafios que teremos pela frente”, informou.

Ainda de acordo com a gestora, o Unicef também vai fazer uma avaliação do desempenho da Plataforma na capital. “Eles vão apresentar como foi esse ciclo em Maceió e também mostrar as diretrizes do novo acordo no país, que são sempre reformuladas a cada quatro anos. Também serão apresentadas novas diretrizes”, explicou.

Veja também  TAC entre Prefeitura e MPE garante melhorias em cemitérios

A Plataforma dos Centros Urbanos é uma contribuição do Unicef na busca de um modelo de desenvolvimento inclusivo das grandes cidades, que reduza as desigualdades que afetam a vida de suas crianças e seus adolescentes, garantindo maior e melhor acesso à educação de qualidade, saúde, proteção e a oportunidades de participações.

Em novembro de 2016, Maceió encerrou o ciclo da PCU (2013-2016), com a realização de três fóruns temáticos, sendo eles: Primeira Infância, Educação, Adolescência e Violência, os quais contaram com a participação da sociedade civil organizada, órgãos municipais, Rede de Adolescentes, Centro de Educação Ambiental São Bartolomeu (CEASB) e Unicef. Nos fóruns foram apresentadas as ações desenvolvidas pela Prefeitura de Maceió para garantir a proteção dos direitos das crianças e dos adolescentes.

As regiões de Maceió definidas como prioritárias receberam, durante esse período, ações de iluminação, infraestrutura, assistência social, saúde e esporte e lazer para atingir a proposta da Plataforma, que é reduzir as desigualdades que afetam a vida dos jovens maceioenses em vulnerabilidade social.

Bárbara Tenório / Secom Maceió

Compartilhe: