Prefeitura monitora tremor de terra em Maceió

A Prefeitura de Maceió segue monitorando os desdobramentos de um tremor sentido em várias partes da capital alagoana neste sábado (03). A Defesa Civil contatou organismos nacionais como o Centro Nacional de Gerenciamento de Riscos e Desastres (Cenad), órgão coordenado pela Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil do Ministério da Integração Nacional.

Por volta das 14 horas, moradores de bairros como Pinheiro, Cruz das Almas e Ponta Verde sentiram o abalo. “Fomos acionados pela população e, imediatamente, informamos à Defesa Civil Nacional que fez contato com a Universidade de Brasília, que também faz esse monitoramento. Pela característica, o tremor não foi de grandes proporções, sem desabamentos de casas, por exemplo. Estamos aguardando o resultado das análises para saber o tamanho desse acontecimento. Por isso, pedimos que a população não entre em pânico”, disse o gestor da Defesa Civil, Dinário Lemos.

O Cenad é responsável pelo monitoramento de desastres naturais em todo o País, agrupando também dados de sismógrafos que fazem a cobertura e o acompanhamento dos tremores de terra ocorridos em território nacional.

Após a constatação do tremor, todas as secretarias municipais entraram em estado de atenção e plantão permanentes, com esforços coordenados e concentrados na Defesa Civil do Município.

Veja também  Prefeitura mantém serviço diário de manutenção de vias

Vistoria

Na manhã deste sábado, o prefeito Rui Palmeira acompanhou os trabalhos das equipes da Prefeitura na Via Litorânea. Após as fortes chuvas que caíram em Maceió, parte da Avenida Brigadeiro Eduardo Gomes cedeu e a área foi interditada pela Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT).

Em apenas seis horas, os pluviômetros chegaram a registrar 70 mm de chuva. A média foi de 70 a 72 mm, tanto na parte alta como na parte baixa da cidade. “Quando chega um volume de chuva como esse, em poucas horas, é difícil prever esse tipo de acontecimento. Bloqueamos a via por tempo indeterminado para evitar acidentes e vamos, o mais rápido possível, executar o projeto para começar, emergencialmente, a obra de recuperação para o fluxo seja normalizado o quanto antes”, disse.

As equipes da Defesa Civil estão de prontidão, acessíveis pelo telefone 0800 030 6205.

Secom Maceió

Compartilhe: